Pieces of Alana Gabriela

26 de jul de 2017

Resenha: O Livro dos Espelhos - E.O. Chirovici

26.7.17 2
Resenha: O Livro dos Espelhos - E.O. Chirovici
Helloo, folks... tudo numa nice?!
Depois de um milênio venho trazer a resenha desse livro policial para vocês.
Confiram as minhas impressões sobre a obra desse autor romeno.

O Livro dos Espelhos | Autor: E.O. Chirovici | Ano: 2017 
Páginas: 322 | Editora: Record
Quando o agente literário Peter Katz recebe por e-mail um manuscrito parcial intitulado O livro dos espelhos, ele fica intrigado. O autor, Richard Flynn, descreve seus dias em Princeton, e documenta sua relação com Joseph Wieder, um renomado psicólogo, pesquisador e professor. Convencido de que o manuscrito completo vai revelar quem assassinou Wieder em sua casa, em 1987 — um crime noticiado em todos os jornais mas que jamais foi solucionado —, Peter Katz vê aí sua chance de fechar um negócio de um milhão de dólares com uma grande editora. O único inconveniente: quando Peter vai atrás de Richard, ele o encontra à beira da morte num leito de hospital, inconsciente, e ninguém mais sabe onde está o restante do original. Determinado a ir até o fim neste projeto, Peter contrata um repórter investigativo para desenterrar o caso e reconstituir o crime. Mas o que ele desenterra é um jogo de espelhos, uma teia de verdades e mentiras, e uma trama mais complexa e elaborada que a do primeiro lugar na lista de mais vendidos dos livros de ficção.
     Depois de receber um manuscrito parcial chamado o Livro dos Espelhos, o agente literário Peter, intrigado com a história decide contratar um repórter para investigar o caso que é porposto no manuscrito. O assassinato de Wieder, em 1987, um crime não solucionado noticiado em todos os jornais.
    E o motivo de contratar um repórter? Richard Flynn, o autor do manuscrito, está a beira da morte e Peter Katz sabe que precisa de alguém para investigar o assunto tendo em vista que a publicação de um livro que documenta Richard Flynn, e seus dias em Princeton e sua relação com Joseph Wieder, um renomado professor e psicólogo, lhe renderia muito dinheiro.
Mas o que o repórter desenterra é um emaranhado de segredos, mentiras e verdades próprias espelhadas nas histórias de cada envolvido.
    Não tenho o hábito de ler romances policiais pelo simples fato de eu ficar muito nervosa ao ler suspense desse tipo. Então não me aventuro muito pelo gênero.  Recebi há alguns meses este livro pela Editora Record e decidi dar uma chance para a estória. Não imaginava que fosse gostar tanto quanto gostei.
     O livro é realmente bem construído e trata de situações intricadas e muitas vezes enervantes que faz o leitor querer descobrir logo como o professor morreu. A curiosidade pelos fatos verdadeiros certamente fisgará o leitor.
     O livro é dividido em três partes. Cada uma narrada por pessoas diferentes. A primeira, Richard Flynn, a segunda pelo repórter John Keller e a terceira pelo policial Roy Freeman. Cada parte é narrada de modo que a estória seja amarrada com maestria e que as peças se encaixem aos poucos, prendendo o leitor.
     O meu narrador favorito foi o Roy. Excepcionalmente intrépido apesar da idade.
    A narrativa é fluída e a escrita do autor é simples  de modo que é acessível para todos os leitores.
O único ponto negativo para mim no livro é que as personagens no geral são bem mais velhas, por volta dos quarenta ou trinta e muitos anos, o que significa que em alguns momentos me vi distante de alguns dilemas das personagens por não vivenciar tal realidade. Mas nada que atrapalhe a leitura ou que deixe de engajar o leitor nesse mistério de espelhos. É preciso prestar bastante atenção para que nada confunda sua mente.
Altamente recomendado para quem gosta de uma bom romance policial, intricado e viciante.
Nota: 4/5
XO XO

30 de jun de 2017

Livros Populares que Nunca Li

30.6.17 1
Livros Populares que Nunca Li
   Então, folks esse dias andei assistindo muito vídeo de youtubers literários do exterior, porque gosto bastante de treinar meu inglês e conhecer os novos lançamentos de fantasia que estão saindo por aí, e tive uma "ideia" de post. Acho que já fiz algo parecido aqui, então decidi retomar os posts de top 3 enquanto minha inspiração para resenhas ainda não acontece.

  Vamos conhecer os livros que nunca li ao contrário de todo mundo.     
       Gone
    Bem, eu descobri esse livro quando a febre de distopias estava no auge. Acredito que na época o número de páginas tenha afastado a minha vontade de ler a obra, não lembro bem o motivo de nunca ter lido, mas acontece que nunca li. Não sei se essa é uma obra que lerei futuramente devido a minha mentalidade diferente, mas não descarto me aventurar na leitura caso tenha o exemplar em mãos.
Feios
Outra distopia que não conferi. Esse livro tenho certeza que não pretendo ler por causa das resenhas e comentários que li sobre ele por aí - muito se falou de monotonia e monólogos. Até porque não acredito que faça o meu gênero, talvez se eu tivesse lido quando foi lançado tivesse gostado, mas hoje em dia sou meio impaciente com certos tipos de leituras e receitas que saem nesse tipo de livro que não me agrada muito.
A Maldição do Tigre
Esse talvez seja um dos mais populares nesta pequena lista de hoje. Nunca li nada da autora e estava inclinada a começar a ler seus livros pelo mais recente que traz uma mitologia egípcia, mas fiquei com preguiça sobretudo por causa dos comentários que andei lendo. Sobre essa série não é diferente, a diferença é que há uma crítica bem mais forte a esses livros devido a maneira como a autora conduziu a estória e como tem certos pontos controversos e que não foram bem trabalhados por ela; as críticas sobre esse livro e o racismo implicado nele são bem fortes e isso me desanimou bastante. Esse é um dos livros dessa lista que sei que não lerei ever.




Enfim, é isso folks. Contem-me os livros populares lançados por aí que vocês nunca leram e que pretendem ou não ler.

XO XO

26 de jun de 2017

Lista de Leitura #1

26.6.17 1
Lista de Leitura #1
     Pessoas, helloooo! Então, depois de mais uma década estou aqui de novo para trazer posts para vocês. Queria encher esse trem aqui de emojis para vocês verem as minhas reações enquanto escrevo, mas tudo bem, vamos indo. Hoje eu trouxe uma lista dos livros que pretendo ler até o final desse mês. De novo, não tenho certeza se conseguirei cumprir essa meta, afinal de contas estou escrevendo uma estória em paralelo e pode ser que eu dê prioridade a OSDAF.
   Como falei no post anterior estou voltando aos poucos e fazendo leituras com mais frequência apesar de eu estar cheia de leituras da faculdade – leituras estas que estão meio de escanteio porque prefiro ler outras coisas. Eu sei, eu sei. Não estou sendo muito boa aluna!! ;D
Mas enfim, vamos a lista,

Violet Ambrose tem dois problemas – o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela começa a ficar cada vez mais incomodada com sua estranha habilidade – Violet encontra cadáveres. Desde pequena ela percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos, apenas os das vítimas de assassinato. Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas, agora que um serial killer está aterrorizando a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas assassinadas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.
   Eu não sei bem porque decidi ler esse livro, na verdade eu sei, mas meio que não faz sentido. Eu me conheço horrores e essa obra traz o tipo de estória que me dá nos nervos até o fundo. Demorou um pouco para eu sentir impaciência pela personagem (estou na página setenta apenas), mas ontem finalmente apareceu esse sentimento. Não que eu quisesse ou esperasse isso, mas eu estava lendo e tinha umas coisas tão clichês e melosas e sem noção demais acontecendo que não sei como não revirei os olhos antes. Só ontem. :) Estou progredindo e aprendendo a ser mais paciente. E sim, sobre eu ter decidido ler esse livro. Eu meio que estava de ressaca, procurando coisas novas para ler, e como estava escrevendo OSDAF queria ler algo de fantasia urbana também já que estava com preguiça de ler algo da Clare. E esse é o motivo de eu ter decidido ler esse livro. Bad call até agora, mas me recuso abandonar.
Três herdeiras da coroa, cada uma com um poder mágico especial. Mirabella é uma elemental, capaz de produzir chamas e tempestades com um estalar de dedos. Katharine é uma envenenadora, com o poder de manipular os venenos mais mortais. E Arsinoe é uma naturalista, que tem a capacidade de fazer florescer a rosa mais vermelha e também controlar o mais feroz dos leões. Mas para coroar-se rainha, não basta ter nascido na família real. Cada irmã deve lutar por esse posto, no que não é apenas um jogo de ganhar ou perder: é uma batalha de vida ou morte. Na noite em que completam dezesseis anos, a batalha começa.
Esse é um dos livros mais esperados por mim neste ano. Hum... acho que depois faço um post aqui mostrando os livros mais esperados por mim, os que já li e os que pretendo ler. Enfim, eu ia ler esse livro em inglês porque queria conhecer a escrita da Blake e como não consegui ler Ana vestida de Sangue decidi começar por esse, fantasia meio épica, o meu estilo favorito. Então quando vi que a Globo Alt decidiu publicar fiquei muito feliz e decidi esperar sair a versão em português para fazer a leitura. Estou com a obra pronta para ser lida no leitor, só preciso terminar Ecos da Morte primeiro porque fiz uma lista e coloquei as leituras em ordem. Espero curtir bastante!!
Quando o agente literário Peter Katz recebe por e-mail um manuscrito parcial intitulado O livro dos espelhos, ele fica intrigado. O autor, Richard Flynn, descreve seus dias em Princeton, e documenta sua relação com Joseph Wieder, um renomado psicólogo, pesquisador e professor. Convencido de que o manuscrito completo vai revelar quem assassinou Wieder em sua casa, em 1987 — um crime noticiado em todos os jornais mas que jamais foi solucionado —, Peter Katz vê aí sua chance de fechar um negócio de um milhão de dólares com uma grande editora. O único inconveniente: quando Peter vai atrás de Richard, ele o encontra à beira da morte num leito de hospital, inconsciente, e ninguém mais sabe onde está o restante do original. Determinado a ir até o fim neste projeto, Peter contrata um repórter investigativo para desenterrar o caso e reconstituir o crime. Mas o que ele desenterra é um jogo de espelhos, uma teia de verdades e mentiras, e uma trama mais complexa e elaborada que a do primeiro lugar na lista de mais vendidos dos livros de ficção.
E de bônus pretendo terminar de ler O Livro dos Espelhos – que já comecei e estou na metade. Recebi o exemplar da Editora Record há algum tempo (com banner, camisa e tudo o mais; Quase pirei!) e estou lendo aos poucos, geralmente quando vou ao médico e essas coisas, porque não tenho paciência alguma de esperar milhões de horas para ser atendida e ficar de cara para cima. Esse mês está muito movimentado para mim no que diz respeito a ir ao médico com frequência.

Enfim, essa é a minha lista de leitura para o final desse mês. Quais são os planos de vocês para o fim de junho no que diz respeito aos livros? Quais são suas metas, folks?
XO XO

16 de jun de 2017

Helloo...!

16.6.17 0
Helloo...!
  Hellooo, folks... Tudo numa nice?
Depois de um milênio vim aqui no blog. Há algum tempo já estava ensaiando uma volta, sei lá, falar qualquer coisa, contudo eu estava muito atarefada, fazendo inúmeras coisas ao mesmo tempo, escrevendo e tentando ler – nesse último departamento fracassei terrivelmente –  e não estava me sentindo muito motivada para vir aqui. Apesar disso não deixei de conferir alguns blogs por aí.

   De qualquer forma: eu estava de ressaca literária e fatigada de vir aqui, alguma coisa na blogosfera estava me enfadando e a pressão que eu colocava em mim mesma para fazer inúmeras coisas – como terminar meus livros nos prazos – estava me deixando mais cansada, além da pressão que coloquei em mim mesma para passar em uma certa matéria puxada na faculdade. Enfim, eu estava ficando sem tempo e não estava gostando de postar obrigada de qualquer forma. Aos poucos minha vontade foi minando e me concentrei em outras coisas como escrever e assistir porque ler eu não estava conseguindo.

   Tive as minhas férias da universidade em maio agora, e acredite em mim quando digo que não li nada. Comecei e tentei terminar, mas não consegui de forma alguma. Esses dias descobri que o motivo disso foi porque tinha empacado em um livro e que não conseguia terminá-lo e isso estava mexendo comigo – não foi um livro que li, mas um livro que tentei terminar de escrever e que somente no início do mês consegui que é A Estranha Mente de Seth. Atesto esse meu “diagnóstico” porque essa semana consegui terminar o livro que comecei em maio, iniciei outro na terça e ontem já consegui terminar a obra prima da Sabaa Tahir. Ontem mesmo eu já queria iniciar outro livro, mas decidi descansar a vista e a cabeça e ir devagar dessa vez.

   Posso dizer que fiquei feliz com isso e por isso vim aqui compartilhar com vocês. Nos últimos meses venho recebendo livros da editora Record – o que é awesome – mesmo não tendo parceria com eles e talvez esse seja um indicativo ou incentivo para eu vir aqui nessa plataforma com mais frequência. Ainda sinto um pouco de preguiça, mas hoje senti vontade de vir aqui e espero que esse sentimento continue. Hoje mesmo queria até fazer um monte de postagens e trazer aqui para vocês.
Mas por hoje é só!

XO XO

14 de mar de 2017

Resenha de Filme | Sete Minutos Depois da Meia Noite

14.3.17 6
Resenha de Filme | Sete Minutos Depois da Meia Noite
Helloo, folks... tudo numa nice?
Depois de quase um milênio estou de volta no blog e venho trazer uma brevíssima resenha do filme Sete Minutos Depois da Meia Noite. Vocês vão perceber que esse texto tá muito pequeno comparado ao que costumo escrever, mas eu queria ser o mais sucinta possível no meu comentário para com esse movie que me tocou muito e até me fez chorar.  
    Nunca li nada desse autor e quando vi o livro eu meio que fiquei motivada para ler porque tinha poucas páginas; quando você está com preguicite aguda e tem uma pilha de tantos outros livros para ler esse sempre será seu sentimento ahahah, pelo menos era o meu. Então, quando saiu o filme pensei em assistir. Pela capa, acreditei que a obra tinha uma vibe meio dark de fantasia e a minha surpresa ao ver o filme é que na verdade, se tratava de um drama com um teor mais dark apesar de “infantil”.
Coloquemos entre aspas o infantil, porque, querendo ou não se você leu ou assistiu vai entender do que estou falando. Apesar do protagonista bem jovem, o filme traz uma lição rica e bastante madura, que nos faz refletir - aliás me fez refletir bastante.
   Esse foi um filme impressionante e tocante para mim, confesso que no início fiquei meio perdida, pensando que o protagonista estava em outro mundo, por causa da fantasia e tal, além do fato de que a árvore se transformava e eu via coisas anormais, por isso realmente acreditei nisso. Além do fato que a linha do tempo e espaço mudava mesmo que o protagonista estivesse no mesmo mundo. Acredito que isso tem mais a ver com a imaginação da criança e isso me pegou de surpresa, pois não esperava, e me transformou para várias nuances dos temores e imaginativo infantil.

Esses desenhos meio esboçados com tirada gótica me encheram os olhos!! *-*
Adorei a linha da estória e o crescimento do protagonista no decorrer do filme. É claro que o protagonista me deixou irritada por alguns momentos, mas somente por causa de uma particularidade minha, porque sou afoita e um pouco agoniada; mas compreendi o peso do mundo que ele carregava nos ombros, o que ele sofria e o que estava passando, e sendo assim por isso tomava determinadas decisões.
 Essa cena acima foi espetacular!

De qualquer modo ele foi um protagonista empático que me fez enternecer pelo que estava passando. Outros personagens são inseridos que tem bastante relevância, como por exemplo, o pai dele que me irritou de verdade, a mãe e até mesmo a avó, importantíssima na vida do garoto.
A fotografia é sombria e nublada do jeitinho que gosto e remete bastante ao estado de espírito do protagonista. Consegui sentir cada sentimento dele e ao final do filme estava chorando.

Super recomendo esse filme para quem gosta de estórias profundas, tocantes e verdadeiras.
Por hoje é só, folks.
XO XO

7 de mar de 2017

6 ON 6: Março - Mês das Mulheres

7.3.17 8
6 ON 6: Março - Mês das Mulheres

    Helloo, folks... tudo numa nice?!
   Então, já tem um tempinho que eu não venho aqui, né? E há vários motivos para isso. Algumas vezes eu não estava inspirada, em outros momentos eu estava extremamente ocupada com a faculdade e tentando conciliar revisão dos meus livros com leitura obrigatória e leitura prazerosa, mas não estava dando certo. Fiquei muito bagunçada. Além disso, comecei a dar aula essa semana e meu tempo se encurtou. Os posts aqui vão sair, mas com menos frequência que antes - na verdade eu já tinha algumas resenhas para postar, no entanto não o fiz, .
Enfim, vamos de projeto hoje. De novo estou atrasada para o post 6 ON 6 e o motivo é: ontem fui dar aula e não tive tempo de tirar as fotos. Hoje sim, logo ao chegar em casa, fiz.
  O tema desse mês é o mês das mulheres, mas diferente do ano passado, nós acrescentamos especificidades, como por exemplo, coisas que mulheres fazem no dia-a-dia. Então essas são algumas das fotos. Confiram:


                     Hoje quando cheguei mainha tava cozinhando para noses aqui em casa.
     Acreditem, essas medalhas são de uma única irmã. É claro, tem só uma medalha minha quando participei de uma competição de vôlei, mas o resto é tudo de Brena - de quando elas competiam na escola e em jogos escolares nacionais.
                                                                       Aqui é Bruninha.
                                                               E aqui é Breninha.
  Essa letra obviamente não é minha, minha letra é cão, feiosa demais, então pedi para minha irmã escrever para representar o que ando fazendo no momento: dando aulas. *-*

É isso, folks. As minhas fotos não saíram como eu planejava, mas tentei dar o melhor que pude.
Confiram as fotos do projeto nos outros blogs:
Postando Trechos
Balaio de Babados
Lua Literária
Pausa para Pitacos
Só quero dizer que esse é o melhor mês ever ahahah - somente porque é o meu aniversário, folks. 
Só aviso que estou aceitando livros de presente eehhee. *-* 
XO XO