Clássicos #4: Mark Twain - Alana Gabriela

Clássicos #4: Mark Twain

Publicado em 6 de jun de 2019

Hi, folks... ando ressuscitando algumas colunas antigas aqui do blog e uma delas que resolvi trazer de volta é sobre os clássicos.
Antes de entrar na universidade e ter aulas de Teoria da Literatura e Literatura Portuguesa eu não gostava de clássicos. E isso se dava pela forma que essa categoria de livros era abordada na escola. Mas, depois da universidade (que graças a Deus já terminei) eu comecei a ler mais clássicos e gostar de muitas obras que eu lia. Então esses dias eu recebi a indicação de Tom Sawyer para conferir.

Órfão desde bebê, Tom Sawyer vive com sua tia Polly, seu irmão, Sid, e sua prima, Mary, num vilarejo às margens do rio Mississipi, nos Estados Unidos. Menino de bom coração, de bom caráter, Tom é também muito levado e esperto, e vive aprontando, sozinho ou com seu melhor amigo Huckleberry Finn, um garoto que mora nas ruas, dorme em barris vazios e come o que lhe dão. O tempo todo, os dois vivem aventuras emocionantes, na maioria das vezes, imaginárias. Frequentam cavernas, cemitérios, casas mal-assombradas e ilhas desertas. Brincam de pirata, de pele-vermelha, de Robin Hood, caçam tesouros, planejam formar uma gangue de ladrões e ficar ricos. E é numa dessas brincadeiras que suas aventuras se tornam bem reais e assustadoras…
Considerado um dos mais importantes clássicos da literatura para crianças e jovens, As aventuras de Tom Sawyer permanece no imaginário de inúmeras gerações, desde a publicação original, em 1876, até os dias de hoje.
     Eu conhecia o Mark Twain de ouvir falar, mas nunca tinha lido nada dele. Por isso decidi conferir e tirar minhas conclusões dessa obra tão falada. Essa é uma estória com temática infantil, que pode ser lida por todo mundo, e que me fez reconhecer coisas e situações do passado bem comuns e que aconteciam com frequência na minha infância.
    O autor tem uma marca forte de mostrar a realidade e não inibe coisa alguma. Eu gostei do livro até uns vinte por cento, depois desandou um pouco para mim. O motivo? Falta de identificação com a personagem principal. E não porque era um menino. Porque dei muitas risadas e vi muitas coisas que eu e meus primos fazíamos quando éramos crianças, mas porque peguei antipatia com algumas atitudes do Tom Sawyer. Por que?
    Quando criança eu era bem boazinha, bem boazinha mesmo e não fazia nada errado, não decepcionava meus pais e nem mentia para eles, exatamente porque queria agradá-los. Isso mesmo. Mesmo eu sendo pequena assim era desse jeito que eu me portava, cheia de consciência e preocupações. E o Tom faz muito isso, engana, mente para a tia, tem um comportamento um pouco egoísta típico da idade, e até faz coisas que podem não só decepcionar como machucar os outros. E acho que isso me repeliu um pouco da estória. Não porque não enxergava o Tom como herói, mas porque eu o enxergava como enganador. Depois de um tempo as aventuras ficaram um pouco enfadonhas para mim e a leitura não fluiu, o que me levou um bom tempo para terminar mesmo sendo um livro pequeno.
      Mas a estória não foi de todo ruim para mim. O Tom vive muitas aventuras, aventuras simples, nada muito surreal como eu estava esperando, e que condizem com a época e tudo o mais.
Algo que me ocorreu e que me fez pensar sobre a leitura foi: eu não curti muito, e agora? Sempre há essas perguntas depois de ler um clássico e não curtir. Tudo bem não curtir um clássico. As experiências são diferentes para todos. A escrita é boa? Primorosa? Sim e sim. O engajamento de leitura é bom? Sim. Mas nem sempre um livro que é clássico vai funcionar para todo mundo e vai ser unanimidade. Tom Sawyer não funcionou para mim apesar de eu enxergar qualidade na obra.
As Aventuras de Tom Sawyer
Mark Twain
Ano: 2017 / Páginas: 240
Idioma: português
Editora: Autêntica







Bem, folks, por hoje é só.
XO XO

3 comentários:

  1. Oi, Alana!
    Não li esse do Twain, mas sei que já li um outro livro dele quando era criança...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá, Alana.
    Eu li esse livro tem bastante tempo já, quando eu era adolescente hehe. E lembro que na época eu gostei. Acho que é porque eu nem sabia que era clássico se não ia fica empacada hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi
    pena que a leitura não fluiu tão bem, mas pelo menos gostou de algumas coisas, confesso que nunca tinha ouvido falar desse livro e desse autor,

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir



@INSTAGRAM