12 de nov de 2016

Resenha: Para Todos Garotos que Já Amei - Jenny Han

   Hello, folks. Como vocês devem ter percebido não fiz muitas resenhas de livros nos últimos dias, e o motivo é porque eu demoro bastante para colocar tudo que pensei durante a leitura no papel. Então eu tenho umas resenhas antigas no word e decidi postá-las aqui.
    Quando vi um dos lançamentos da Intrínseca e vi que era Jenny Han, logo descartei a ideia de lê-lo porque já li outros livros da e a experiência não foi cool at all.

Título: Para Todos os Garotos que Já Amei | Autor: Jenny Han | Ano: 2015
Páginas: 320 | Editora: Intrínseca | Skoob 
Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.
    Não sei  se devo ou devia ficar em dúvida em ler um livro diferente de um autor que não te convenceu em outros porque eu simplesmente tinha odiado Hush Hush, mas gostei de Gelo Negro. Por isso, por saber que em outrasobras o autor pode te conquistar eu decidi arriscar com esse e dar uma chance. Até fiquei extremamente empolgada. Sério mesmo. Deixei as criticas de lado e decidi ler e apreciar.
Tentei MESMO, mas não curti de forma alguma. Mas vamos ao que interessa.
      Lara Jean é uma garota parcialmente coreana, amiga de suas irmãs, ela adora ficar em casa com a família e tem um hábito de escrever cartas de despidas para todos os garotos que se apaixonou. De forma inesperada as suas cartas acabaram sendo enviadas para todos os garotos e tudo na vida de Lara Jean fica complicado. Ela era apaixonada pelo namorado de sua irmã, Josh. Para evitar ter de encará-lo e esquecer a humilhação,( além de mesmo depois que Margot terminou tudo com ele e foi embora para estudar na Escócia, Lara não quer trair a irmã), ela vai fingir namorar Peter, uma de suas paixonites quando criança para não ter de encarar Josh. Tudo se complica, pois os dois percebem o quanto estão gostando um do outro. 
— Vamos fazer isso por um tempinho.
— Fazer o quê?
— Deixar as pessoas pensarem que somos um casal.
Bem, eu achei a Lara Jean um pouco egoísta  em infantil. O romance com Peter me pareceu ruim e não conseugi me apegar a eles ou sentir empatia. A única personagem na obra que gostei mesmo foi a Kitty. Outra coisa sobre o livro é que eu fiquei esperando, sério mesmo, queria ver a carta que ela tinha escrito para o Josh, mas a Jenny não colocou e não entendi o ponto e nem o sentido se ela foi mostrando de todos os outros crushs da Lara.
O único ponto positivo que achei nessa estória foi a Lara escrever cartas com o intento de dar um ponto final em suas paixões. Fora isso eu não curti a obra em toda sua monotonia e nem os personagens inseridos.
Acredito que ao público para qual o livro é dirigido é uma boa, mas eu não consegui curtir de forma alguma a obra.
Bem, é isso, pessoas.
XO XO

Um comentário:

  1. Oi Alana,
    Estou lendo cada vez menos YA pq as estórias me geralmente me parecem mais do mesmo.
    E pelos pontos que vc destacou, creio que tbm nao curtiria o livro.
    Sério, nao tenho paciência para personagens egoistas e infantis. Me dá nos nervos rsrs.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Alana Gabriela - créditos

Tema Base por Butlariz