Resenha: Primeiro Amor - James Patterson - Pieces of Alana Gabriela

14 de nov de 2016

Resenha: Primeiro Amor - James Patterson

Créditos da Imagem: New Romantic
   Helloo, people!! Esse é mais um livro de uma antiga resenha que tinha feito. So let’s do this.
Não vou falar sobre a estória como normalmente porque a sinopse tá aí em cima.
  Comecei a ler este livro sem nem ao menos ter lido a sinopse. A capa não me interessou, muito menos o título clichê, mas eu vi que um amigo do skoob estava lendo e decidi ler também, estava cheia dos últimos livros ruins que tinha lido, então precisava de novos ares.
Posso afirmar que o início do livro é bem promissor e de cara gostei do Robinson apesar do nome horrendo.
Título: Primeiro Amor | Autor: James Patterson | Ano: 2014
Páginas: 240 | Editora: Novo Conceito | Lido em: Março de 2015 | Skoob
Primeiro amor - Axi Moore é uma garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes de um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso. Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos poucos transforma a vida dos dois jovens para sempre. De aventureiros, eles se tornam fugitivos. De amigos, se tornam namorados. Cada um deles, em silêncio, sabe que sua primeira viagem pode ser também a última, e Axi precisa aceitar que de certas coisas, como do destino, não há como fugir. Comovente e baseado na própria vida do autor, este livro mostra que, por mais puro e inocente que seja, o primeiro amor pode mudar o resto de nossas vidas.

    Fiquei abismada com as coisas perigosas e imprudentes que Axi se propôs a fazer, no início achei que daria tudo errado, eles estavam sendo bastante reckless, confesso que fiquei temerosa, pois não queria que eles fossem presos e tal, mas eles se tornaram invencíveis para mim e adorei. Mesmo com todas as loucuras que os dois adolescentes amigos estavam fazendo não parecia que eles fizeram algo anormal e escabroso, impossível de um adolescente fazer, para mim pareceu bem real e corriqueiro.
Axi e Robinson eram bem divertidos e tive uma grande surpresa com a história dos dois no meio do livro. No início parece mais um livro adolescente de zoação e tudo o mais, porém lá para o meio da estória encontramos uma drama forte e uma profundidade maior dos sentimentos dos dois amigos.
   Todas as sensações do livro foram palpáveis e isso tornou as situações que os dois amigos passavam um pouco mais doloridas para mim e reais. Surpresas agradáveis tomaram conta das páginas e senti verdade no romance de Rob e Axi e era esse o ponto chave de tudo. Afinal, o primeiro amor ás vezes é muito bonito!
"O que será que não podíamos fazer quando estávamos juntos?"
- Axi - Robinson começou, com a voz mais suave - Se esta viagem for um erro, será o melhor erro de nossas vidas.
"Eu estava amando completamente, estonteantemente, empolgadamente, cada segundo.
Naqueles breves instantes, abandonei minha reputação de menina certinha de cidade pequena, como se fosse um suéter velho e feio, e a queimei nas chamas da insígnia da Harley. Éramos fugitivos. Criminosos. Eu e Robinson. Robinson e eu."
"A melhor coisa do mundo é saber pertencer a outra pessoa. Do modo como Robinson e eu pertencemos um ao outro. Nos agarramos tão firmemente um ao outro quanto pudemos, por quanto tempo pudemos. Não foi suficiente."
Bem, às vezes eu leio um clichê folks e desse eu realmente gostei e me emocionei. É um retrato singelo e bonito do primeiro amor.
Por hoje é só.
XO XO

3 comentários:

  1. Oi Alana!
    Esse do James Patterson eu n li n, mas descobri q ele é um bom autor de romnces tbm através do O diário de Suzana para Nicolas, é lindo o livro e emocionante!
    Um clichê de vez em quando é bom msm ;)
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Alana!
    Menina, eu fiquei chocadaney quando vi que James escrevia romances assim. Nunca conferi nenhum livro dele, mas um clichê é sempre bom de vez em quando.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção Seis Anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  3. Oi, Alana!
    Não sou lá muito fã de clichês, mas adoro quando uma história nos toca o coração! Parece uma que tenho que ler logo, adorei a resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir