Só Comentários... #3 - Pieces of Alana Gabriela

28 de jun de 2016

Só Comentários... #3

    Então, pessoas, tudo de boas. Esses últimos dias andei meio em off porque fui para um retiro e ainda estou retomando um monte de coisas para fazer. Era para eu ter postado essa coluna antes de ir, mas não deu tempo e hoje estou retomando a iniciativa.
Há algum tempo eu comecei essa coluna, mas de uns tempos para cá eu acabei relaxando porque estava lendo mais que blogando e fazendo outras coisas. De qualquer maneira, hoje eu vim trazer comentário de duas séries que conferi nos últimos tempos, as únicas que andei vendo porque o que só tenho feito é ler e ás vezes bate preguiça alheia de assistir. E também decidi trazer somente um comentário sobre um livro que li e que não gostei e que tenho certeza que outras pessoas devem ter curtido ou vão curtir.

Os Garotos Corvos

Todo ano, na véspera do Dia de São Marcos,­ Blue Sargent vai com sua mãe clarividente até uma igreja abandonada para ver os espíritos daqueles que vão morrer em breve. Blue nunca consegue vê-los — até este ano, quando um garoto emerge da escuridão e fala diretamente com ela. Seu nome é Gansey, e ela logo descobre que ele é um estudante rico da Academia Aglionby, a escola particular da cidade. Mas Blue se impôs uma regra: ficar longe dos garotos da Aglionby. Conhecidos como garotos corvos, eles só podem significar encrenca. Gansey tem tudo — dinheiro, boa aparência, amigos leais —, mas deseja muito mais. Ele está em uma missão com outros três garotos corvos: Adam, o aluno pobre que se ressente de toda a riqueza ao seu redor; Ronan, a alma perturbada que varia da raiva ao desespero; e Noah, o observador taciturno, que percebe muitas coisas, mas fala pouco. Desde que se entende por gente, as médiuns da família dizem a Blue que, se ela beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Mas ela não acredita no amor, por isso nunca pensou que isso seria um problema. Agora, conforme sua vida se torna cada vez mais ligada ao estranho mundo dos garotos corvos, ela não tem mais tanta certeza. De Maggie Stiefvater, autora do aclamado A Corrida de Escorpião, esta é uma nova série fascinante,­ em que a inevitabilidade da morte e a natureza do amor nos levam a lugares nunca antes imaginados.

Comentário...
Desde que vi esse livro fiquei curiosa para conferir, já li outros livros da Maggie, meu primeiro contato com uma obra dela foi A Corrida do Escorpião e eu gostei bastante, depois li a obra dos lobos, e quando decidi conferir essa estava bastante curiosa pelo simples fato de autora buscar originalidade - algo que prezo muito. Gosto de fazer leituras diferentes e a Maggie tem esse teor de histórias que muitas vezes procuro. Mas a leitura desse livro não funcionou de forma alguma para mim. Eu só o li quando realmente estava com vontade de ler. Porque tem esse problema de não ler no tempo certo, sobre ler forçado ou coisa parecida, mas eu só conferi a obra quando realmente queria. Mas a estória não funcionou. A escrita de Maggie me deixou um pouco confusa e perdida, eu senti como se estivesse fora da estória, como se só estivesse vendo os personagens e perdida na estória deles porque tinha umas piadas internadas que não faziam sentido algum para mim. Senti como se fosse uma estória que estava passando e só se você fizesse parte da realidade entenderia. Eu não curti isso. Não consegui me infiltrar e nem compartir dos sentimentos e tudo dos personagens.
Achei também a obra bastante parada. Não acontecia quase nada. Outro ponto: entendo que é um livro “sobrenatural”, mas achei estranho que eles tratassem a coisa com tanta facilidade e não tivessem dúvida alguma. Esse lado das dúvidas não foi abordado no livro, mas eu gostaria de ver. Eu não me senti conectada com a estória de forma alguma e só terminei por terminar, mas eu não gostei da estória, não senti empatia pelos personagens e não me dei bem com a escrita. O livro não funcionou comigo, mas com muita gente deve ter funcionado, e sei que muita gente vai gostar. Então confiram por si só porque cada livro toca numa pessoa de forma diferente, a catarse não é a mesma em cada pessoa.

Wayward Pines


    Eu decidi assistir esse seriado depois que vi um monte de gente falando. Eu tinha baixado no ano passado, mas acabei deixando de lado a ideia. Comecei o primeiro EP com muita animação devido ao cenário da série que me encanta, gosto bastante da floresta de pinheiros e a mata linda. Eu sou viciada em Oregon – a estória não se passa lá – o cenário só é parecido. Enfim, eu vi o Ethan – personagem principal – e fiquei com preguiça dele porque aparentemente a estória seria policial somente e eu decidi deixar para lá. Eu sou a nervosa de policiais, não curto muito porque fico bastante apreensiva e às vezes, se eu não assistir ou ler tudo de uma vez eu sonho com o livro ou filme. Mas no mês passado comecei a assistir e gostei bastante. O desenvolvimento da trama foi surpreendente e agoniante. Eu fiz um comentário no facebook sobre o finale da série com alguns spoilers, então se você não viu a série pule o próximo parágrafo.

Sinto muito people... mas eu não gostei desse final de Wayward Pines. Deixaram os lunáticos no poder? E Ben aparentemente vai restaurar a ordem (por ser filho de quem é)?! Fala sério. Ele é só um guri. Vamos ver a segunda temporada (já conferi a promo). Ah, e Megan não morreu? Tanta gente morre e a professora lunática não morre? Eu definitivamente não gostei desse final.

The Middle


   Comecei a assistir essa série essa semana porque tinha visto uma colega da faculdade comentando que a série ficava mais engraçada com o passar das temporadas e por curiosidade fui dar uma checada. Eu realmente achei funny, os personagens, a estória e dei muitas gargalhadas. É sério, gente. Vocês já devem ter visto como meu sorriso é enorme, adicione isso a uma gargalhada alta e escandalosa. Pois é. Eu amei o seriado e pretendo fazer maratona nesse fim de férias. Nossa, agora olhei para a data e estou meio entristecida porque em julho as aulas voltam. Aff. De qualquer maneira o meu personagem preferido é o Brick. A voz dele é fofa, ele é todo fofo e faz coisas bastante "anormais". Coisas que eu também faço e que um leitor assíduo tem a tendência de fazer, se desligar de tudo a sua volta para ler. Eu dou um destaque maior para os filhos Heck - os achei mais engraçados do que os próprios pais - e com estórias amplamente interessantes.    

Enfim, só são esses comentários que eu vim trazer, people.

Beijin...

9 comentários:

  1. Respostas
    1. Mirmã, teu comentário me relembrou de procurar por The Avett Brothers, que eu fiquei bem curiosa. Nesse exato momento estou ouvindo e amando.

      Excluir
  2. Oi! Não conhecia o livro. Pela sua resenha parece ser um livro confuso, no entanto deu uma curiosidade de ler não sei porque. As series que citou parecem ser legais vou ver se consigo assistir.
    Adorei o seu blog :) já estou seguindo! Poderia retribuir seguindo o meu?
    Beijos
    http://palavrass-ao-vento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Nem me diga em anda "meio em off", pois, ultimamente não estou tendo tempo pra nada rsrs... A minha salvação está sendo algumas postagens salvas! Meus blogs amigos nem estou tendo tempo de visitar também rsrs... Uma loucura só!
    Mas, enfim, sobre o livro que você mencionou, acho que não é muito sobre o que costumo ler, então, acho que vou deixar pra próxima. Já as séries, parecem ser interessante e talvez eu assista um dia.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. oi
    os garotos corvos eu tenho vontade de ler, eu já vi alguns episódios de The Middle
    que o sbt passava de madrugada e curti, tenho vontade de fazer maratona desda primeira temporada, só que assisto tantas séries.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, Alana.
    Não tinha vontade de ler esse livro antes, agora menos, acho que não vou gostar também. Quanto as séries não conheço nenhum das duas, mas nenhuma delas chamou a minha atenção. Então acho que não vou ver.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ana.
    Os Garotos Corvos sempre me chamou a atenção pela capa, mas só isso mesmo. Uma pena que a obra não é tudo que imaginava. Acho que o principal problema, ao menos na minha visão, deve ser essa falta de dúvidas. Afinal, insegurança e dúvidas são coisas comuns e corriqueiras. Ainda mais se tratando de um universo fantástico, era de se imaginar que esses elementos fossem estar presentes.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  7. Olá Alana, tudo bom?
    Gosto de originalidade, mas quando foge para o absurdo, eu prefiro evitar. Gosto de leituras mais levinhas, com os pés no chão, digamos assim.
    Mas a capa do livro é bem convidativa, se eu não fosse tão boba, eu o leria.
    Sobre as séries, já ouvi falar de The Middle, mas não procurei saber mais acerca da mesma.

    Beijos!
    http://aguardandoogatobranco.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Alana,
    Eu tbm gosto bastante de The Middle. Assisti os episódios meio fora de ordem, pegando algumas reprises. Preciso parar e começar a assistir da primeira temporada. Aliás, tbm gosto do Brick e suas manias rsrs.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir