Resenha de Filme | Macbeth: Ambição e Guerra - Pieces of Alana Gabriela

4 de dez de 2016

Resenha de Filme | Macbeth: Ambição e Guerra


Macbeth: Ambição e Guerra é um filme baseado em uma peça do autor, chamada “Macbeth“. O longa é estrelado por Michael Fassbender (Macbeth), Marion Cotillard (Lady Macbeth), Paddy Considine (Banquo) David Thewlis (Rei Duncan) e dirigido por Justin Kurzel, o mesmo responsável pelo primeiro live-action do sucesso da Ubisoft – Assassin’s Creed. Quem assina o roteiro é Jacob Koskoff, Todd Louiso e Michael Lesslie.
Helloo, folks... tudo  numa nice?!
Hoje eu vim trazer para vocês um comentário/resenha sobre o filme que assisti esses dias.
Vocês já devem saber que estou numa vibe de ler livros clássicos e algum tempo li Hamlet – mas acontece que eu tinha assistido ao filme antes e isso me ajudou a entender melhor a estória em  alguns aspectos, pois pude visualizá-la quando li. Algumas pessoas leem primeiro e depois assistem, eu faço qualquer coisa. Estava com vontade de assistir a esse filme há algum tempo já e só esses dias pus a película em dia.

Eu achei a fotografia do filme, tipo: freaking awesome. Todo o filme é bastante sombrio e o cenário e as cores as imagens fortes, realistas enaltecem um filme bem produzido.
Vi em alguns sites de resenhas que o longa respeita a obra escrita de Shakespeare e como eu não li o livro não posso atestar, mas uma coisa é certa: Macbeth é realmente uma peça de teatro em sua essência e vou explicar porquê. Já li algumas peças de Shakespeare e Anton Tchekov e sempre são cheias de diálogo muito bem trabalhados e tudo o mais. O filme de igual forma é cheio de diálogos – até mesmo quando os personagens estão sozinhos, eles falam alto seus pensamentos e falam consigo mesmo como acontece em peça teatrais.
   Assisti o filme legendado e posso dizer que a linguagem é um pouco difícil – as vezes assisto filmes sem legenda e nem percebo porque já estou familiarizada com várias palavras em inglês do contemporâneo, mas nesse, em um dado momento percebi que não conhecia várias palavras em inglês que diziam e isso se dá porque é um clássico e tem uma linguagem um pouco mais rebuscada, além de que em alguns casos é preciso pensar um pouco mais para entender os pensamentos perturbados e confusos das personagens - mas tudo isso tem um sentido. Quem não tem costume é bom assistir ao filme dublado mesmo para ficar mais fácil o entedimento. Algumas vezes eu me perdi e voltava para ler a legenda novamente. Percebi que os diálogos eram do livro pela forma que os personagens se expressavam - e para quem é fã da obra vai com certeza se deliciar com a essência do livro transposta na película.
   A carga dramática e emocional do filme é bem trabalhada e os atores entregam tudo. Ambição, em minha concepção, é a palavra chave desse filme.
Aconteça o que acontecer, o tempo e as horas sempre chegam ao fim, mesmo do dia mais duro dentre todos os dias. 
   Acredito que um monte de gente familiarizado em alto ou médio grau de Shakespeare conhece a história famosa, eu não li o livro – e muito menos a sinopse –  então assisti totalmente ás cegas. O filme já começa com o general Macbeth e seu exercito de homens fatigados – pelo cansaço dos dias no embate –  lutando contra um exercito inimigo. Depois da batalha algumas bruxas aparecem  a ele e uma delas diz que ele será o rei da Escócia: “Seja violento, ousado e firme”. E sua ambição junto com a influência de sua esposa Lady Macbeth a conquistar o trono se desenrola ao decorrer do filme, leva o general a assassinar o rei Duncan.
   Durante o filme dá para perceber a constante culpa e a paranoia diante dos atos atrozes que o general cometeu para chegar onde está. Macbeth cai na loucura de sua mente e comete uma série de assassinatos  para se proteger. Mas para onde ele será levado com esse banho de sangue e tirania?
Essa é uma tragédia sobre um regicídio e suas consequências, mas acredito que tanto o livro quanto o filme vai além disso. Ele traz o lado obscuro do coração obstinado e ambicioso do homem, como alguém pode agir para ter tudo que quer, matar pessoas, e amigos até, a sua volta para manter-se sobre o trono.
Depois que Macbeth ascende ao trono começa aquela paranoia sobre quem são seus inimigos e ele se torna um rei perigoso que com a consciência pesada vê os crimes que cometeu e tenta apagá-los. Posso dizer que foi enlouquecedor e agoniante acompanhar a trajetória desse rei, seus medos, sua loucura, suas desconfianças, fragilidade e crueldades. Michael Fassbender – o ator que interpreta Macbeth – entregou todas essas emoções ao personagem e eu me vi ansiosa e preocupada com o desenrolar dos acontecimentos, pois não sabia o que esperar do filme. Ele foi divinamente autêntico. Marion Cortillard a lady Macbeth super blow my mind. A perversão dela e suas palavras obscuras e terríveis me deixou chocada. A atuação de Marion simplesmente foi divina e me convenceu desde o início.
Há muitos outros personagens importantes no filme, mas queria destacar os principais porque eles simplesmente arrasaram na forma de agir e se entregar ao papel. Foi ousado, cruel e brilhante.
Quero dizer que o cenário era maravilhoso e perfeito para o pano de fundo sombrio do filme. As cenas de ação são ousadas e tem um cuidado especial de cores vibrantes e fortes para enaltecer quão sangrentas eram. Além de um jogo de cenas em slow motion que faz você ficar tipo: what the hell? Acho que só vi essas cenas meio em câmera lenta assim em 300. Mas o filme traz a sua própria originalidade em cada aspecto dos efeitos especias. Eu simplesmente amei.
Os diálogos eram um show a parte. Já disse na resenha que fiz aqui de Hamlet e Romeu e Julieta o quão awesome eu acho os diálogos de Shakespeare. Nessa película há cada frase de efeito instigante e bem construída que me fez ficar embasbacada.
Como disse, o meu único problema é que me perdi em alguns momentos no filme por não conhecer bem a história. Depois de assistir ao filme, porém fui ler tudo sobre Macbeth e a inspiração do William para escrevê-la. Só posso dizer que esse autor era muito criativo e eu estou chocada com a maneira magistral que ele tece tragédias e dá muitas lições.
Essa cena me deixou entusiasmada e chocada!!
Macbeth: Ambição e Guerra é um filme diferente e ousado, feito para quem é fã da obra de Shakespeare e eu altamente recomendo. Mas quem não é pode não curtir muito devido a linguagem então é melhor partir para outra. Mas se quiser conhecer o que levou a ambição de um rei confira esse filme. 
Algumas frases da película:
Estou com a mente cheia de escorpiões.
Aconteça o que acontecer, o tempo e as horas sempre chegam ao fim, mesmo do dia mais duro dentre todos os dias. 
Neste mundo, praticar o mal é muitas vezes louvável e fazer bem é algumas vezes loucura perigosa.Podereis dar aos vossos prazeres uma satisfação ampla, e todavia passares por um homem frio aos olhos da multidão.
O que está feito não se pode desfazer.

As coisas começadas pelo mal somente no mal se tornam fortes.
Confiram o trailer do filme, folks.

Esse é um filme arrasador, simplesmente!
Por hoje é só!
XO XO

12 comentários:

  1. Ai Alana, eu nem aguentei assistir esse filme todo, rsrs
    E olha que eu li Macbeth e gosto da história, mas acho que a linguagem do filme e suas peculiaridades não funcionaram pra mim, infelizmente =/
    Mas cara, não deixe de ler o livro tbm!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? Não gosto muito desse tipo de filmes, na verdade, não sou muito chegada a filmes kkkk, prefiro séries. Mas adorei a resenha, muito bem escrita, entretanto, deixarei a dica passar pra não correr o risco de dormir na hora do filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aahahah, entendo. Como eu disse, esse filme é mais para quem é fã ou aprecie criar bagagem. Meu pai também dormiu kkkkk

      Excluir
  3. Olá Alana,
    Esse tipo de filme é a cara do meu pai.
    Achei a história bem interessante e achei interessante termos essas cenas em câmeras lentas. A história, em si, também parece ter sido bem trabalhada e a fotografia parece estar incrível.
    Tem como eu assistir agora rs?
    Achei a ousadia do filme interessante e vou super anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu fiquei super interessada por esse filme. Quando se trata de clássicos, também prefiro assistir primeiro e depois ler para conseguir me situar melhor na narrativa, já que geralmente é muito diferente do que estou acostumada. Adorei sua resenha do filme!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Parabéns pela resenha, muito bem escrita!
    Se eu tiver oportunidade assistirei o filme com meu marido. Ele vai gostar, com certeza! Filmes com ação são os preferidos dele. Como não conheço a história, talvez eu não o entenda ou não curta a linguagem. Preciso ver para saber. O que vi no trailer foi pouco, mas se você diz que o filme é arrasador, pode ser que eu goste.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Ameeei seu post! Super completo. Fiquei com vontade de conferir o filme, mesmo não fazendo muito meu estilo. Além disso nunca li nada do Shakeaspeare! Quero ler essa tragédia e depois conferir a adaptação. Dica anotada.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Alana! Tudo bem? Eu tenho muita vontade de conhecer algumas das obras de Shakespeare e Macbeth é uma dessas. Além de seus comentários empolgantes, a presença de Michael no elenco do filme me faz querer vê-lo. Adorei o post!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Como não conhecia esta obra de Shakespeare, nunca imaginei que este filme de guerra, era baseado em algumas de suas obras primas. A fotografia do filme é realmente encantadora, apesar de todo o ar sombrio trazido, pelo poucos Screams que vi, ou no trailer percebo o cuidado que houve de retratar todo o sentimento trazido pelo autor. Não sei se a linguagem me agradaria, pelas poucas frases que aqui você trouxe, mas essa é a marca de Shakespeare, uma marca clássica e espero que o filme tenha sido realmente fiel.

    ResponderExcluir
  9. Oi ,Alana ! Assim como você, também adoro ler clássicos, tanto que já li Macbeth , mas ainda não tive a oportunidade de assistir o filme. Adorei sua resenha sobre o filme é bou segui seu conselho de assistir dublado. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Alana. Eu nunca fui muito fã de clássicos, então eu nem faço ideia do que a trama original MacBeth nos mostra, mas eu amei ver a história retratada em um filme. Tenho certeza que irei assisti-lo depois.
    Beijo! Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal

    ResponderExcluir