20 de nov de 2016

Resenha: Contos Peculiares - Ransom Riggs

Helloo, folks... tudo numa nice?!
Today eu vim trazer para vocês a resenha de um livro que mencionei aqui no TOP 6 de Covers Divosas. Desde forever eu queria ler o livro do Ransom – porque a estória me chamava a atenção e eu tinha curiosidade, mas a preguiça alheia me impediu de fazê-lo.
Uma coisa super cool e relvante é que toda a trilogia foi lançada – o que é bom – e eu poderia ler tudo de uma vez sem ficar nervosa e ansiosa pelo próximo, mas eu ainda estou esperando algo, não sei, para poder ler.

Quando vi que esse livro seria lançado, decidi por lê-lo para conhecer a escrita do autor e um pouco desse mundo. Li uma resenha diferente da obra mostrando dez motivos para lê-lo e então esses dias fui conferir.
"Prezado leitor,
O livro que você tem em mãos foi escrito apenas para olhos peculiares. Se, por acaso, você não pertence à estirpe dos anômalos (em outras palavras, se nunca saiu flutuando da cama no meio da noite porque esqueceu de amarrar a si mesmo ao colchão, se nunca soltou chamas pela palma das mãos em momentos inoportunos, nem mastigou a comida com a boca que tem na nuca), então, por favor, devolva imediatamente este exemplar à estante onde o encontrou e o esqueça. Não se preocupe, você não vai perder nada. Tenho certeza de que, caso lesse as histórias desse livro, apenas as acharia estranhas, aflitivas e nem um pouco do seu agrado. Além do mais, elas não são da sua conta.
Muito peculiarmente,
o editor."
Título: Contos peculiares | Autor: Ransom Riggs | Ano: 2016
Páginas: 208 | Editora: Intrínseca | Lido em: Novembro de 2016
O livro dentro dos livros, Contos peculiares é a coletânea de contos e fábulas citada ao longo da série O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares — o livro com as histórias que os jovens peculiares escutam sua protetora contar e recontar.
Um menino que vira gafanhoto e foge com um grupo de gansos; uma princesa com língua de cobra à procura de um príncipe com quem se casar; canibais ricos que comem braços e pernas de peculiares que têm o dom de se regenerar são alguns dos personagens dessas narrativas que há séculos povoam o imaginário dos peculiares, oferecendo não apenas valiosas lições, mas também pistas para informações secretas, como a localização exata de certas fendas temporais, por exemplo. Compilado por Millard Nullings, o menino invisível acolhido no lar da srta. Peregrine, o livro inclui surpreendentes comentários e notas, além de um desfecho alternativo para a tocante história do gigante Cuthbert, já conhecida dos leitores da série.
Inusitado, surpreendente e divertido, Contos peculiares é ao mesmo tempo um delicioso complemento e uma porta de entrada para o rico universo criado por Ransom Riggs; um verdadeiro presente para quem não resiste à magia das boas histórias.
    O livro é composto por dez contos de folclore peculiar e no início da obra tem a introdução de Millard anunciando o porque da seleção de contos - aí em cima como puderam ler. E em alguns momentos das estórias ele mete seu dedo opinando e falando sobre algum aspecto importante do conto - algo interessante. Além de que o livro tem umas notas de rodapé super cool que explicam fatos que não conhecemos sobre tais mundos.
   Eu sou bastante propensa a ler estórias que tem um teor medieval ou fantástico e esse livro traz isso e passa por várias épocas, menciona até fatos que realmente estão gravados na história e que podem ser atestados – o que eu achei muito interessante e relevante.
    Um aspecto interessante é que você pode ler a obra de forma totalmente independente. Isso foi algo que me alegrou, porque como eu disse, tenho preguiça de ler a trilogia do Ransom - O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares wow cara esse título é enorme – além da preguiça de dizer esse título enorme. Mas há várias estórias interessantes e com várias lições.
   Seguindo um estilo de fábula, a obra traz muitos ensinamentos. Para mim, o conto mais chocante foi o primeiro: Os esplêndidos canibais. Em alguns momentos da obra fiquei com agonia – acho que porque não estou acostumada com a narrativa – e não me senti peculiar o suficiente para ler a obra, mas ainda assim prossegui. Quero salientar e enfatizar esse conto em particular porque mostrou um aspecto importante: os perigos da ambição. É simplesmente chocante.
Créditos da Imagem: Sooda Blog 
   Enfim, ao início de cada conto há uma ilustração feita por Andrew Davidson. Preciso dizer que a diagramação está simplesmente divina e encantadora. O miolo foi trabalhado com primor para passar – na minha opinião – toda essa essência de antiguidade, de fábulas e aqueles livros de contos, mas ao invés de fadas, contos peculiares.
Enfim, folks. Eu altamente recomendo essa obra para quem leu ou não leu a trilogia do Riggs – não vou escrever o título porque é enorme demais e eu tenho preguiça. Ou quem quer conhecer sua escrita. Como é um spin off é totalmente válido e você pode conhecer um pouco mais desse mundo – ou matar saudades, se já leu a trilogia.

Nota: 3,5/5
XO XO

14 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro, mas parece ser bem legal.
    Adorei a dica

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz

    ResponderExcluir
  2. Oiee Alana ^^
    Não sei se já conhecia esse livro, mas é provável que já tenha visto o nome do autor em algum lugar. Eu não sou muito fã de livros de contos, mas sou apaixonada por folclore, então complica um pouco..haha' E eu também gosto de uma pegada histórica/medieval, então fiquei curiosa. Eu ainda não li nada do autor :/
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi, Alana!
    Eu não queria muito ler esses livros do Ransom, mas fiquei tentada nesses contos.
    Eu vi que você conseguiu colocar o slide ali do lado #yay Eu estou é apanhando pra colocar a numeração.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  4. Olá, Alana.
    Vou ver se consigo comprar esse e os outros livros da coleção nessa sexta. Tomara que baixe o preço. As edições são muito lindas e a história me interessa. Mas quero ler os outros livros antes de ler esse.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Olá! Adorei a sua ideia de conhecer o autor da tão famosa trilogia (também tenho preguicinha desse nome enorme) através de um livro de contos que é totalmente independente da leitura do outro. Gosto de contos, pois exigem menos concentração do leitor para gravar nomes, situações e outras circunstâncias, por serem mais curtos. Parecem lindas mesmo as ilustrações e a capa.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou muito fã de contos, mas quando eles são assim ligados a uma outra história ou com enredo que se interligam um no outro eu até fico com uma sensação e vontade de ler.
    Diferente de você, que tem até preguiça do título do primeiro livro, eu amo livros com títulos grandes (e para ser sincera, Srta Peregrine nem é um dos maiores que eu já vi), mas o contexto de sobrenatural com orfanatos me dá um certo medo, então fiquei adiando a leitura por esse motivo. Sou muito medrosa...rs
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  7. Eu AMEI essa introdução. Não li a série, mas só por esse trecho já fiquei bem curiosa.
    Não sou muito fã de contos, mas achei a ideia do autor genial, porque enriquece a história principal, dá mais... veracidade (?), não sei podemos utilizar esse termo por aqui hahaha. Além do mais, é realmente bom não precisar ler toda a trilogia para entender o que se passa nesse livro.

    Adorei a capa e as fotos, beijos!!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  8. Eu também adorei saber que o livro pode ser lido de forma independente. Ainda não iniciei a série, então vai ser uma boa forma de me ambientar na história. Gostei dessa introdução, deve ser uma leitura maravilhosa. Adorei a resenha!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. OOI!
    Li O lar da srta peregrine (sim, nome enoooooorme!!!) e gostei bastante, mas confesso que já não estou tão animada para a continuação quanto antes. Mas estou com vontade de ler esse, parece muito bom!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Alana! Tudo bem? Eu adorei a premissa desse livro! AMO CONTOS! <3 E amo mais ainda se são peculiares rs Eu achava que era preciso ler os outros livros pra poder entender esse. Mas que bom saber que isso não é necessário... Adorei a resenha! ^^

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiii!!

    Eu tenho um pouco de preguiça de ler O Orfanato... Mas gostei de saber que esse livro de contos pode ser lido independente da obra. Muito legal.
    A capa está linda! Adorei a diagramação!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Oi Alana, sua linda, tudo bem?
    Estou louca para ler a trilogia e ver o filme. Já li alguns comentários de que o filme não foi tão bom quanto o livro, uma pena. Não sabia que existia esse livro de contos, eu não costumo ler esse gênero, mas como faz parte da trilogia, com certeza é leitura obrigatória para os fãs. Vou colocar na lista com certeza. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Não tenha preguiça flor, o primeiro livro é maravilhoso e estou louca para ler as continuações. Essa capa é maravilhosa e não vejo a hora de comprar todos em capa dura =)
    Adoro histórias peculiares, e essas crianças são ótimas em dar pitacos, o Millard é uma figura, você me deixou bem curiosa com esses contos!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Alana Gabriela - créditos

Tema Base por Butlariz