8 de mai de 2016

Resenha: Isla e o Final Feliz - Stephanie Perkins

Helloo, people... Tudo numa nice?!
         Precisamos falar sobre Isla!
   Eu não tinha expectativa alguma para ler esse livro (thank God pelo menos um) porque já havia lido um livro da Stephanie – Lola e o garoto da casa ao lado – e tinha me decepcionado pra caramba. Achei o livro chato, a personagem também chata, porém com personalidade.  E o romance foi piegas. Aí você pensa assim: nur, Alana, é romance. Gente, eu curto romance sim, mas tem alguns que não consigo engolir de verdade. Tem algumas situações de todo inusitadas que não fazem sem sentido algum e que não aconteceria na vida real, mas... enfim, é só a minha opinião, sei que tem muita gente que pensa diferente.

Título: Isla e o Final Feliz | Autor: Stephanie Perkins | Ano: 2015
Páginas: 304 | Editora: Intrínseca | Lido em: Julho de 2015
Isla e o Final Feliz - Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito.Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais. 

    Agora, caminhando para Isla. Eu não tinha expectativa alguma para com esse livro, a capa também não me chamou a atenção, ainda assim eu decidi ler a sinopse e por algum motivo eu pensei: vou ler esse trem pra ver se ela criou uma estória diferente e extasiante. E lá fui eu. Logo de cara, no primeiro capítulo, constatei uma tentativa meio que sem sentido, e, digamos, manjada e forçada de fazer a personagem principal ser engraçada e jogar um humor na estória. Depois desse fato já exposto no primeiro capítulo, que na da verdade não me convenceu, fiquei torcendo para que a estória não fosse um flop para mim e eu não detestar. Queria que fosse uma estória boa e melhorasse. Porque eu realmente queria gostar de um livro dessa autora. Eu tinha decidido dar chance para vários autores, como por exemplo, Becca Fitzpatrick que não me convenceu com Hush Hush. Jenny Han, que li Para Todos os Garotos que Já Amei e eacabei não gostando também – já desisti de ler os livros dessa autora.

            Mas, como disse no início, eu não tinha grandes expectativas para essa obra, só decidi dar uma chance.

    Eu não sou uma grande fã de um livro de puro romance. Na maioria são sempre previsíveis e nunca tem um ápice. O que geralmente acontece é: o casal tá indo bem e tals e num momento, o personagem principal ou descobre algo sobre o passado do cara ou então ela tem uma crise existencial e precisa se “encontrar” para tudo acontecer e essas coisas. Não me entendam mal, não sou insensível nem nada, gosto de romance, mas de um romance bem construído. Gosto de uma história de pano de fundo. Quando o clichê é bem trabalhado, até me convence e entra para a categoria dos livros fofinhos da minha lista, que é o caso do livro que li recentemente, Namorado de Aluguel e curti.

             Mas vamos falar da obra agora:

     Isla é apaixonada pelo mesmo carinha há três anos, mas ela não tem coragem de contar a ele. Na verdade, eles só conversaram três vezes e todas essas vezes foi um desastre. Mas num certo dia, depois de tirar os sisos Isla reúne a coragem que precisava para falar com Josh. Algo embaraçoso acontece entre eles e quando por fim voltam para a escola em Paris eles começam a se falar. Isla e Josh entram em “aventuras” e infringem regras da escola que acabará causando complicações no relacionamento deles.

     Tudo na vida dela gira em torno dele, ela respira ele, stalkea ele na internet e assim vai. A personalidade de Isla é voltada ao quanto ela é afim do Josh. Só isso. O livro não tem muita estória de verdade.

      Eu achei incrível o quanto a Isla conseguiu ser babaca. Eu nunca vi uma personagem tão egoísta como ela antes. Isla conseguiu ser idiota em várias partes do livro. Geralmente os garotos que são assim nesse tipo de estória, mas a insegurança dela e impulsividade magoaram Josh e a autora conseguiu a proeza ridícula de reverter um diálogo onde a Isla esculhambava os desenhos de Josh para deixa-lo desconfortável com a briga e com piedade dela. Que negócio foi esse? Pura falta de caráter e egoísmo. Isla só pensava em si. Essa foi a parte que mais odiei. Ela tira satisfação do Josh sobre algumas coisas que não diziam nenhum respeito a ela e se intromete, briga com ele e depois fica chorando e diz que vai para uma faculdade distante e blá blá blá e daqui a pouco, Josh, fica todo cheio de pena da Isla mala e egoísta e obcecada pelo Josh de uma maneira bem estranha.


     Eu detesto quando o autor muda o caráter de uma pessoa só para o romance acontecer e esse tipo de coisa. Houve uma situação que Isla se sentiu magoada pelo passado de Josh, porque ele não retratou ela, porque não estava incluída na época em que ele desenvolveu os desenhos, sendo que antes eles não se falavam. Como é que, só porque você começa a namorar alguém, tudo que existia sobre ele tem que ser apagado porque você não se sente confortável e meio que magoada porque você não estava incluída nisso?! Eu fiquei chocada porque Isla conseguiu ficar com raiva de Josh porque ela queria que ele apagasse o passado dele só porque ela se sentia magoada por toda uma vida que ele teve e ela não estava incluída. Tipo, oi?! Eu achei uma falta de pulso de Josh e uma idiotice de Isla.     

      Outra coisa que merece relevância. Eu não consegui encontrar o amor deles. Não fez sentido para mim, não enxerguei esse amor intenso deles que ela só falava que existia ao invés de mostrar, não foi convincente. Só vi uma garota que estava a fim de um cara há muitos anos e enfim estava namorando-o e pronta para fazer sexo com ele com somente uma semana de “namoro”. Não achei que eles se amavam e toda aquela coisa toda. Até Lola foi mais convincente. 

     Esse também é outro ponto que existe na estória. Os personagens dos outros livros aparecem e acabam dando passos grandes em seus relacionamentos.

     Outro ponto, a Isla tem um amigo autista chamado Kurt que sempre esteve lá por ela em todo o tempo, e, de repente, quando ela começou a namorar Josh, ela o deixou de lado! Oi? Sendo que ele precisava dela e sempre esteve a disposição dela na sua vidinha medíocre na escola. Enfim... Ela até ficou com raiva que no tempo que estiveram afastados Kurt fez novos amigos. Tipo, fala sério, né?!

      Parece que a Stephanie tem o dom de me fazer não gostar dos livros dela. É incrível. Tentei achar o livro “fofo” como alguns falavam em algumas resenhas, mas não deu. A personalidade egoísta de Isla e falta de pulso de outros personagens realmente me incomodou. Eu simplesmente não gostei da estória.
* Créditos da Imagem: Pausa para um Café
Nota: 2/5
Share with the world:

5 comentários:

  1. Oi, Alana!
    Que pena que você não curtiu o livro. Fiquei até com medo de ler agora hhahahahha
    Eu curti mais Anna que o livro da Lola.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oii Alana

    As vezes isso acontece mesmo... Um autor que todo mundo ama termina não nos convencendo. Bom, eu ainda não tenho esse problema com a Stephany, li apenas Anna e amei o livro, terminei apaixonada. Porém, tenho medo de ler Lola já que me falaram que a personagem alternativa pode nao ser muito agradável.. Enfim, essa é uma trilogia que eu quero terminar, então eu sei que um dia irei ler Isla e primeiro Lola. Inclusive já tenho os dois livros aqui então... nem tem como fugir...
    Espero gostar
    Uma pena que não tenho te convencido, espero que as próximas leituras sejam melhores

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  3. oi, oi.

    o livro tá na minha listinha há um tempo e a tua resenha só aumentou ainda mais minha curiosidade. eu já li "lola e o garoto da casa ao lado" e adorei. ou seja, dificilmente não irei gostar desse. a escrita da Stephanie é ótima, né?! <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  4. Eu realmente não conhecia o livro, gostei bastante da sua resenha, tanto que tenho certeza que no atual momento não o lerei kkkkk, muitas leituras acumuladas e não quero arriscar tanto assim. Acho chato também quando o autor não consegue, por mais que tente, chegar lá =/
    Beijos

    EuVocê&oslivros

    ResponderExcluir
  5. Oiii

    Eu gostei muito do livro da Anna, gostei do livro da Lola, mesmo achando a protagonista irritante adorei o par dela <3
    Tenho vontade de ler Isla, mas me falta tempo. Uma pena que o livro não funcionou para você.

    Beijos!
    Seguindo seu blog

    Cintia
    http://devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Designed by Beautifully Chaotic