4 de novembro de 2016

Só Comentários... #5

 Helloo, folks... tudo numa nice?!
Hoje eu vim trazer uma coluna de volta. Há algum tempo não venho comentado sobre os livros que li por preguiça alheia e desorganização. Mas como eu não vou fazer resenhas da maioria dos livros que li no mês passado, vim comentar alguns. So let’s do this.

A AMEAÇA INVISÍVEL
Não vou colocar a sinopse desse livro por questões de spoiler do livro anterior e não é bom para quem ainda não leu.
Eu li o primeiro livro dessa trilogia em maio e no início desse mês que passou eu meio que senti falta de algo que tinha na estória. O primeiro livro foi bom, mas não me senti instigada a continuar. Ainda assim conferi esse. Achei o livro meio parado, não me vi presa nas situações que aconteciam e não gostei de verdade  da protagonista. O único personagem que se destacou para mim foi o Hassan nesse volume -queria mais dele, mas não aconteceu. Outra coisa que me incomodou é que parece que todos viviam para fazer alguma coisa para Sybil, ela era tudo – não de um jeito cafajeste e de eu sou badass and don't care for you – mas os personagens invariavelmente faziam tudo por ela. A Sybil também tomou umas decisões pretty stupids, que fez o livro ficar cansativo para mim. Enfim, eu não vou terminar a trilogia por pura preguiça e porque não quero me arrastar por um livro que não me instigou completamente.
Nota no Skoob: 3/5

BELEZA CRUEL
Desde o nascimento, Nyx estava prometida em casamento a Lorde Gentil, o perverso governante de Arcádia tudo por causa de uma irrefletida barganha do pai dela. E, desde então, ela tem sido treinada para matar o soberano. Obrigada a obedecer ao cruel acordo e sentindo-se traída por sua família, Nyx luta contra seu destino. Entretanto, em seu 17o aniversário, ela abandona tudo aquilo que conhece para se casar com o todo-poderoso e imortal Lorde Gentil. O plano dela? Seduzi-lo, desarmá-lo e quebrar a maldição de 900 anos que ele lançou contra seu povo. Mas ele não é o que Nyx esperava. O enigmático charme do Lorde a seduz, e seu castelo um inconstante labirinto de salas mágicas a encanta. Enquanto Nyx procura um meio de libertar sua terra revelando os segredos de seu esposo, encontra-se inevitavelmente atraída por ele. Mas como ela pode amar seu inimigo e recusar o dever de matá-lo? Inspirado no clássico conto de fadas A Bela e a Fera , Beleza cruel é uma deslumbrante história de amor sobre como nossos desejos mais profundos podem mudar nosso destino. 
Eu tinha visto que algum amigo do skoob tinha adicionado esse livro na estante. E confesso que assim que vi a capa  pensei ser um erótico ou new adult e absolutamente não pensei em ler. Até porque não curto capas nesse estilo. De qualquer maneira eu estava lendo algumas resenhas no goodreads e uma reviwer que respeito muito e que tem opiniões coerentes fortemente recomendava essa obra. Posso dizer que o livro não fluiu para mim. Demorei só dois dias para ler, mas isso só aconteceu porque quando eu me arrasto para ler um livro que não gosto acabo protelando tanto a ponto de abandonar e eu não queria isso. Em parte a obra tem uma base de A bela e a Fera – clássico favorito da vida. Mas a personagem é fria, rancorosa, egoísta, não é pura e nem amável como a Bela o que torna a protagonista mais real e diferente e em partes interessante. Porém o desenvolvimento da obra não me agradou. Não vou dizer o que porque poderia ser spoiler. Mas algumas atitudes da protagonista, e principalmente o instalove e o final não me agradou de forma alguma.
Nota no Skoob: 2,5/5

ESSA LUZ TÃO BRILHANTE
O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido.
Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.
Acho que esse foi o livro que mais detestei no mês. Li em um dia somente porque é rápido e porque eu queria terminar logo e são poucas páginas. Tinha ficado curiosa por essa obra porque trata de uma garota gostar do amigo e eles acabarem traindo alguém por causa de tais sentimentos. Como nunca li nada assim de forma aprofundada - o tema chave da obra - queria ver como a estória terminava para ver se encontraria coerência no desfecho e ver se me afeiçoaria ao enredo e as questões que a autora apresentaria. A minha primeira decepção foi a escrita da autora. Eu nem sei explicar bem o que, mas ela parece não manusear bem as palavras, e seu texto é escrito de forma muito simples e nem um pouco aprofundada ou cativante o que justifica as poucas páginas. Outro ponto é a protagonista insuportável que parece respirar pelo outro – seu crush – e não tem amor próprio. Não curto protagonista que diz que respira o outro e só vivo pelo outro e blá blá blá. Acho que a pessoa tem que ter autoestima e viver por si e largar as bengalas. E não só isso, as atitudes da protagonista eram bastante imaturas para alguém de sua idade, ela agia de forma egoísta, e mesmo com o problema que ela estava vivendo, devido a seu comportamento eu não consegui sentir empatia por ela, mas sim pela sua irmã mais nova. No geral a gente pode acabar detestando a protagonista, mas gostando do crush, mas nem isso aconteceu. Na verdade eu não consegui gostar de ninguém nessa estória, porque são personagens esquecíveis, fracos e muito mal aproveitados pela autora. Por tudo que ela colocou poderia ter trabalhado mais profundamente a estória mas não o fez. Há situações na estória que foram muito forçadas e me lembraram de Bela Maldade. Contextos que a gente sabe que não acontece de forma alguma na vida real. Eu fingia ignorar tudo isso só para continuar e terminar e talvez gostar. O final do livro foi o mais previsível possível e não me agradou em nada. Essa luz tão brilhante foi uma leitura sofrida para mim.
Aqui é  o meu comentário da leitura que fiz no skoob após terminar o livro
 Nossa, foi uma experiência ruim!! A proposta da obra era bem boa, mas... Achei que a protagonista era muito egoísta, e nem um pouco forte como ela mesmo se pintava. Na verdade ela era muito dependente e obcecada pelo Dig. Se fosse um amor mais saudável eu até compreenderia, mas me pareceu que ela vivia a base dele - como a Lucille mesmo disse. Não acredito que ela cresceu nesse aspecto até o final do livro - de dependência - e nem que melhorou tanto assim. Nem do Digby eu gostei - o que é raro eu não gostar dos mocinhos. A escrita da autora também deixou bastante a desejar. Ela fez metáforas tão sem sentido. E o texto muito curto e não aprofundado não deu a carga de drama necessária para que fosse uma estória deslumbrante. Como um todo eu não curti a obra! :/ Eu nem tinha tantas expectativas - porque gosto de ler com o pé no chão, mas fiquei impressionada com o quanto não gostei." 
Nota no Skoob: 1/5

PELA NOITE ETERNA 
Não vou colocar a sinopse desse livro por questões de spoiler do livro anterior e não é bom para quem ainda não leu.
Para salvar a carga de leituras ruins do mês eu tive leituras boas e uma delas foi a continuação da série da Veronica Rossi. Uma coisa sobre mim é que sou super chata e enjoo dos personagens então uma série para mim tem que ser muito boa e os personagens funcionarem muito bem para eu não abandonar por preguiça. Eu não fiz resenha de Never Sky, mas quero comentar do segundo volume da série Pela Noite Eterna. Essa trilogia parece não ter sofrido da maldição do segundo livro que no geral apenas acaba sendo mais parado ou ruim e situações que não condizem acabam acontecendo. Peregrine – eu me recuso a chamá-lo de Perry – e Aria continuam a lutar um pelo outro, pelo futuro que procuram juntos fora do núcleo do domo dos ocupantes e conquistar um futuro melhor para os marés longe do éter. A escrita da Rossi é muito boa. Desde que havia visto o nome da autora tinha suspeitado que era brasileira e fiquei feliz em saber que ela é. Nasceu no Rio, mas quando pequena foi morar nos EUA com os pais. Enfim, a sua estória continua cativante e mesmo com todo o romance da obra, nesse volume me soou mais balanceado em comparação com o primeiro e vários outros personagens legais foram inseridos, uma busca incessante e perigosa se inicia nesse volume e eu gostei de o crescimento de vários personagens e da ação. Enfim, recomendo fortemente essa série. Eu quero ler a nova séria da autora que se chama Seekers. Não sei se tem previsão de lançamento no Brasil, se não tiver lerei em inglês mesmo.
Nota no Skoob: 3,5/5

Por hoje é só, people. Eu li mais outros livros, mas não vou colocar nesse post para não ficar grande demais, porque tipo, já está grande demais com meus textos enormes. Enfim, o meu balanço do mês foi de estórias muito boas e destruidoras e singelas como Cartas Portuguesas e O Último Adeus (que já fiz post especial e resenha no blog) a estórias muito ruins.
Enfim, é isso, folks.

XO XO  

19 comentários:

  1. Gostei dessa coluna. Sério que não gostou de "uma luz tão brilhante"? :( Estou só vendo comentários positivos que o seu foi como um "choque", sabe? Mas gostei da sua sinceridade. Espero que o livro me agrade de alguma forma.

    Beijos. | * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu não esperava que não ia gostar dessa forma. Eu vi mesmo que outras pessoas curtiram, mas foi uma leitura que não funcionou para mim por causa de todos os pontos que falei. Mas espero que tu curta.
      Beijin...

      Excluir
  2. Oii Alana

    Super feliz de saber sua opinião sobre o livro da Veronica, eu li o primeiro e achei mais pausado que outras distopias, ainda assim gostei. Tinha medo do segundo ser ainda mais pausado, é bom saber que não, que a história evolui e segue sendo uma boa série.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  3. Olá, Alana.
    Nossa só livros bem comentados e sua opinião foi diferente da maioria hehe. Essa luz tão brilhante, não sei porque quando vi a sinopse eu achei que não ia gostar e nem me interessei em ler. Já Beleza Cruel, diferente de você, eu gosto de capas assim e estava louca para ler ele. Mas agora já não sei se vou gostar dessa protagonista. Já A ameaça invisível, eu gostei bastante do primeiro, mas era emprestado do meu sobrinho e como ele não gostou não quis comprar os outros hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Sil! Acontece isso muito. No geral eu acabo não gostando tanto quanto poderia e os livros que as pessoas normalmente gostam acabam me desagradando em algum aspecto. Acho que você deveria dar uma chance a Beleza Cruel - eu não curti, mas outras pessoas devem ter gostado. Kkk. Ah, eu também abandono séries dessa forma kkkk. Preguiça alheia!

      Excluir
  4. Oi Alana, tudo bem?
    Sério que você não achou os dois primeiros volumes da trilogia Anômalos isso tudo? Pra mim isso é uma surpresa pois só vi opiniões positivas a respeito desses livros, o que me fez ter vontade de os ler, assim como Essa Luz Tão Brilhante. Tenho muita vontade de ler Never Sky e gostei da sua impressão sobre o segundo livro. Na verdade todas as suas impressões foram bem contrárias às opiniões que já li sobre esses títulos, o que me surpreendeu bastante.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk Larisssa! Pode ser a vibe do momento e por isso não fluiu para mim a leitura, mas no geral minhas opiniões divergem de maioria. Eu realmente tentei gostar dos que tem uma nota menor, mas não deu.
      Beijin...

      Excluir
  5. Olá, Alana.
    Uma pena que A Ameaça Invisível não te prendeu completamente. Eu estava muito animado para essa trilogia!
    Ainda pretendo ler, mas irei sem tanta empolgação.
    Ótima postagem!

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de novembro. Serão dois vencedores, dividindo 3 livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Marcos! Mas talvez tenha sido só uma questão de momento e eu não curti tanto assim. Certifiquei-me de ler somente quando estava com vontade mas não fluiu. Leia para tirar suas próprias conclusões. A maioria das pessoas gostou.

      Excluir
  6. Olá!
    Beleza cruel me chamou muito a atenção, tanto pela capa, quanto pela premissa. Pena que a leitura não tenha lhe agradado, mas irei ler para tirar minhas próprias conclusões.
    Pela noite eterna foi outro que me interessou, mas antes preciso ler o livro anterior. Parece ser uma ótima história.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Dos livros mencionados, o único que eu li foi "A Ameaça invisível" e eu gostei tanto quanto gostei do primeiro livro! A Sybil é daora, né? "Essa luz tão brilhante" e "Beleza cruel" são dois livros que eu tenho muita curiosidade de conhecer, já tinha visto resenhas de "Essa luz..." antes, mas acho que sobre "Beleza cruel" eu não sabia nada além da sinopse...hehe'
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. aaaaaaaaa chocada que vc detestou Essa luz tao brilhante! eu to doida pra ler esse livro pq alem da capa ser linda, so ouvi bons comentarios. Pra ser sincera os outros nao me interessaram não, to meio cansada desses tipos de livros. bjs Dana - Feed your Head

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu achei nem ruim praticamente tudo na estória. Nem a escrita conseguiu se salvar para mim. Mas é bom você conferir por si só e tirar as conclusões.
      Beijin...

      Excluir
  9. Alana, achei a ideia dessa coluna bem interessante.
    Tem época que a gente não quer papo com fazer resenha mesmo, tô bem assim...
    Mas legal arrumar uma maneira de falar sobre.
    Foram leituras até bem equilibradas que você teve.
    Fiquei interessada em Beleza cruel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sofro que preguicete alheia e falta de inspiração para começar algumas ahaha.
      Apesar de não ter gostado a maioria, recomendo que cada leitor tire suas próprias conclusões sobre as estórias.

      Excluir
  10. Nossa, a maioria das leituras foram decepcionantes, hein? Que pena!
    Adorei saber sobre noite eterna, li o livro anterior e amei a trama. Pena que não lembro muito do final para ler a continuação. Terei que reler. hahaha :(
    Fiquei desanimada de saber sobre A ameaça invisível, queria tanto ler a trilogia, mas saber que é parada e com personagens que dão raiva... rsrs vou ver ainda!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. E eu acabei começando novembro de igual forma, mas os outros livros que estou lendo estão numa vibe melhor. É, essa demora em lançar os livros é ruim porque a gente acaba esquecendo do que aconteceu no outro.

      Excluir
  11. Olá!
    Gostei do post, pois é algo mais rápido e já pra ter uma noção sobre os livros.
    Eu sempre quis ler a trilogia do primeiro livro que você citou, mas seus comentários me deixaram um pouco desanimada, confesso. Mas a minha surpresa maior foi Essa Luz Tão Brilhante ter sido uma leitura tão ruim. Ainda não li esse livro, mas sempre vi comentários positivos sobre ele.
    Espero, sinceramente, que suas próximas leituras sejam mais agradáveis pra ti.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk ahha. Pode ser a ressaca, mas realmente o livro da Laure me decepcionou ao extremo. Estou me focando nos clássicos no momento para ler algo que realmente me intrigue e chame atenção. Mas eu recomendo que você leia o livro da Bárbara você pode gostar cada um tem sua opinião, não é?!
      Beijin...

      Excluir