22 de abril de 2016

Semanário Acadêmico - Processo Criativo e suas Loucuras

Olá, gente, como estão!? 
   Hoje vim trazer um post sobre um dos livros que estive trabalhando no ano passado durante duas semanas e que acabei parando por tive um bloqueio criativo com a estória. Eu sei como ela vai terminar, mas o desenvolvimento de alguns capítulos não estavam fluindo. Vi um post num blog, que não recordo o nome agora, que trazia um artigo sobre a dificuldade e como escrever uma boa sinopse para o seu livro.  Aqui eu não vou dar dicas e nada relacionado porque venho aqui declarar em CAPS: TENHO DIFICULDADE PARA ISSO. Sou péssima em ser sucinta. Um livro é algo grande e primoroso, uma conjunto de palavras trabalhadas como melismas e firulas, um desenvolvimento intricado e essas coisas metafóricas e românticas. Estamos falando de um mundo escrito ali, eu não consigo resumir! Há tanto para contar e, acho essa questão de fazer sinopse  um pouco complicada, e ainda saber não dar spoiler e tentar não deixar muito vago também... Ou seja, complicado.
     Não é muito bom ou justo fazer sinopse do seu próprio livro, isso eu garanto.
    Escrever é fácil, pelo menos para mim, criar a história, tudo isso flui, as minhas inspirações vêm das situações mais bizarras possíveis, acreditem. Eu sou meio anormal. Mas depois de toda inspiração e o processo criativo que se desenrola a coisa esquenta. Fazer sinopse, mandar para um revisor, enviar para a BN, mandar para uma editora e esperar... É uma maravilha! Notem o meu sarcasmo aqui! Enfim, eu não ia colocar esse post hoje, mas decidi reaver essa parada porque estou com saudade de Klaus – o personagem principal do livro, meu crush. Eu estou atacada com alguns projetos parados e desenvolvendo mais outros. No momento, no meu planejamento, vou terminar no domingo da semana que vem o livro que iniciei na terça dessa semana, Self Destruction. Como é um romance, é mais fácil de escrever.

Com Perdidos em Wiès eu desencanei e consegui fazer a sinopse. E dessa vez realmente fiquei quase satisfeita, algo que não tinha acontecido entre todas as dezessete obras que já criei até hoje. Quer dizer, a reformulação da sinopse de Efeito Dominó eu gostei, mas nunca sei se passei realmente o suspense ou qualquer coisa que eu queria passar.

     Espere um pouco! Deixe-me explicar. Eu escrevo muito. Tenho dezessete obras escritas. (Uma vez eu estava contabilizando com a minha irmã todos os livros que já escrevi porque às vezes esqueço do nome de alguns, e minha irmã gosta de ficar falando para todo mundo quantos já escrevi e me promovendo! Ela é mais nova, mas é bem coruja e fofa :D) E não são séries ou trilogias. No máximo, eu faço duologia. E estou escrevendo um monte de estórias em paralelo: A Escolha de Mausi, Nômade, Self Destruction e Os Segredos de Afternoon Fall. Tenho um grave problema de ter muitas ideias e inspirações bruscas ao mesmo tempo. Alguns dos meus amigos dizem que é Hipergrafia, mas eu acho que só sou Hiperatividade mesmo. :)


     Então, já esclarecido isso, voltemos ao assunto da sinopse.
     O livro em questão é: Perdidos em Wiès.

     Quando começo a criar uma estória imagino um monte de cenários e geralmente procuro fotos para observá-las e ter uma base de como descrever um ambiente cogitado. Nenhuma das fotos que coloquei abaixo tem no livro, óbvio, eu só fico olhando para me embasar. Vejam essas paisagens lindas. Amoo muito olhar a natureza!

Gente, notem que essa é uma imagem de 1988 de Wies, portanto aquelas fiações e poste ali são compreensíveis, eu só queria ver o lugar que deu origem a minha história! :)
Acho que essa é a foto mais bonita de todas! Eu sei, eu sei, meu gosto é questionável, mas... Você deve estar pensando agora: Essa menina não gira bem. Eu gosto de ruínas gente, rusticidade, posso fazer o quê, né? 
Acho esse moinho muito lindo também! ;)

    Bem, a ideia de escrever esse livro que ainda não terminei, falta quarenta por cento da obra para eu terminar – eu fico irritada quando isso acontece, quando está perto do final vem o bendito bloqueio – veio ao assistir Vikings. É, eu amo essa série. Acho que em alguns episódios eu observei mais os cenários lindos do que outra coisa; e eu ficava me imaginando em cada lugar, na neve, naqueles vilarejos, invadindo a Inglaterra, essas coisas de gente sonhadora e apaixonada por História. Enfim, comecei a trabalhar num conto que se passava na Baviera e então fui acrescentando ideias, estudando mais para melhor escrever o livro e em pouco tempo eu tinha um planejamento pronto e enorme. Não era mais um conto!    

   Enfim, como podem ter visto, o término do livro ainda não aconteceu porque precisei pôr no papel outros dois livros, um deles eu já terminei e o outro ainda está em andamento; Nômade é pós apocalíptico e preciso fazer alguns outros estudos de ficção científica, em âmbitos particulares e específicos, para deixar do jeitinho que eu quero. Perdidos em Wiès é um pouco mais complicado que essas outras obras por causa da época em que se passa e a dificuldade de encontrar matérias sobre. Mas já tenho mais de meio caminho andado e deixei a sinopse aí para vocês verem! 
"Um segredo demoníaco. Uma aldeia assolada pelo medo. Um romance proibido.Wiès é uma aldeia na Baviera, delimitada por cercas de madeira e arames. Lobos brancos e um demônio chamado Ser aflige noites frias sem lua. As pessoas vivem suas vidas regidas pela hierarquia e o medo, sob as regras do reverendo e do grande livro; O povo vive amedrontado e temendo ter um coração subversivo que lhes causará a morte iminente. Ninguém entra e ninguém sai da aldeia. Na verdade ninguém pensa nisso... exceto Klaus Baumler, o pupilo do reverendo Benhard. Ele sempre desejou descobrir o que existia do lado de fora. Ele conhecia as histórias, os godos, todos aqueles que conquistaram alguma coisa. Klaus fará tudo que estiver em seu alcance para ultrapassar os limites da cerca. Ele só não imaginava o alto preço que pagará por isso!Ambientado nas três estações do ano, Inverno, Verão e Primavera, de um tempo remoto e opressor, Perdidos em Wiès trás uma história com sobre sentimentos recorrentes na vida das pessoas: medo, amor e coragem."                       

    Sei que não sou boa em sinopse, mas achei que essa ficou razoável e gostei, no entanto vocês podem mandar um head’s up e dizerem se tem algum problema ou se não está tão instigante como deveria! De qualquer maneira, esta sinopse está sujeita a reformulação. Ah, a estória se passa no século VI D.C.
Como vocês já sabem, eu gosto de História. Uma das melhores coisas de escrever é que você pode viajar para m monte de lugares!!  
Por hoje é só people...

Beijin...

27 comentários:

  1. Oie...
    Adorei esse post! Deu pra visualizar na mente um pouquinho do universo dos autores :)
    Acredito que esse bloqueio deve ser aterrorizante, né? Passei por uma fase assim no blog e quase pirei rsrs... Imagina sendo autor, que pânico! Mas, você é super talentosa e tem o super poder da máquina de escrever e com certeza sabe lidar muito bem com isso.

    Beijos e mais beijos.

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Alana! Gostei do post, eu tenho bloqueios criativos até para resenhar, imagina para escrever um livro!
    Estou no primeiro capítulo do meu, e espero fazer algo bom um dia.

    Aahhh, assim como você também odeio ser sucinta! Vou pedir para alguém fazer sinopse quando meu livro ficar pronto.

    Beijos,
    Natália

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alana!
      Mirmã, eu também sou péssima em ser sucinta com alguma coisa. Eu me empolgo demais.
      Olha... Achei ofensivo me deixar curiosa sobre esse novo livro, se ainda nem terminei Flor de Cerejeira hahahahh
      Beijos
      Balaio de Babados

      Excluir
  3. Oi, Alana! Tudo bem? Eu estou ficando doido ou já li esse post? Você o publicou naquele antigo blog seu? Se sim, eu me lembro de tê-lo lido. Senão, foi só uma loucura minha... Mas enfim, fazer sinopse é realmente algo bem complicado, mas não tão impossível de fazer. É até legal, eu diria. Adorei bolar a sinopse de "Miguel & Manuela"! E ah, a sua ficou ótima. Adorei! <3

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Alana.
    Eu gostei bastante da sinopse e já fiquei querendo ler o livro e conhecer o Klaus hehe. Realmente não deve ser fácil escrever uma sinopse. tem que mostrar o que o livro tem de bom para despertar o interesse, mas sem revelar muita coisa. Essa última tem umas editoras que não entendem muito bem porque tem uns livros que contam a história toda na sinopse. Por isso até parei de ler de algumas editoras hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Olá, Alana.
    Só digo uma coisa: quero ser como você quando crescer. Você escreve bastante e bem rápido; não consigo ser assim. Minha escrita é bem devagar.
    Adorei a sua postagem.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  6. Oi Alana, que post incrível e nossa, fiquei muito surpresa com suas palavras e de como você escreve. Eu tenho ideias para escrever um livro, mas não saiu nada da minha cabeça ainda, acho, na verdade, bem complicado, pelo menos para mim. Fiquei muito curiosa para conhecer suas história e bem faz sua irmã por se orgulhar tanto de você. De qualquer maneira, acho que deve ser bem complicado mesmo, escrever a sinopse do próprio livro. Mas eu adorei mesmo, e te desejo muito sucesso em sua trajetória.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  7. Oi Alana!
    Menina, que post sensacional! Amei conhecer um pouco do seu processo criativo e dos seus bloqueios também. Fiquei surpresa com a quantidade de obras que você já produziu e curiosa para saber mais sobre todas elas.Admiro muito quem consegue ser criativo dessa maneira, pois eu mesma passo longe disso.
    Quanto às sinopses; imagino que deva ser complicado escrever uma, fazer com alguém se interesse em ler aquele livro com poucas palavras não é tarefa fácil.
    Parabéns pelo post e sucesso!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Menina, eu tenho essa grande dificuldade também. Sinopse é algo que não consigo fazer com facilidade, geralmente faço umas dez para escolher poder escolher uma kkkk Engraçado é que amo resenhar no meu blog, falar dos livros lidos é muito mais fácil do que falar do próprio livro, na minha opinião rs

    ResponderExcluir
  9. Oi, as fotos me deram a sensação que que eu estava entrando na sua cabeça... hahahahahahha Achei que a sinopse ficou instigante!!!
    Adorei!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Pois saiba que para quem falou que é difícil fazer a sinopse do próprio livro, saiba que você arrasou!
    Adorei o estilo e essas imagens me transportaram para o lugar!
    Será um sucesso!
    Adorei o post e boa sorte.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Essa sinopse está maravilhosa sério! Compraria o livro só por ela!
    A premissa dessa história está incrível e tem tudo para ser uma história muito boa!
    É realmente bem difícil fazer com que uma sinopse seja atrativa, resuma bem a história e ao mesmo tempo sem dar spoilers!
    Desejo muita sorte com seu livro! Sucesso...

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, gostei da postagem, pois dá para perceber o que se passa na mente dos escritores e que nem tudo é flores e as vezes rola um bloqueio criativo que pode perdurar por muito tempo, chegando até a estressar o escritor. Eu gostei da sinopse, e também estou passando por um bloqueio, estou tentando escrever um livro, eu sei o que acontece, mas não consigo desenvolver a historia,é dose.
    Adorei a postagem.
    bjus

    ResponderExcluir
  13. Olá Alana,
    Adorei o post e já vou adiantar, acho que a sinopse fiquei ótima e bastante instigante.
    Assim como você, tenho muitas ideias, às vezes são tantas que nem consigo escrever, porque elas vem freneticamente na mente. Mas, ao contrário de você, minhas ideias não são sobre livros, não sou escritora e acho que nunca serei.
    Adorei saber que você pesquisa imagens para basear suas histórias, dá para notar quando você começa a descrevê-las nos livros. Fiquei bem contente de ter visto a imagem em ruínas, foi a que mais gostei também!
    Espero que seu bloqueio vá embora logo e que você possa retomar a escrita do livro.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho bloqueio criativo até pra escrever resenhas, imagina pra escrever um livro? Por isso admiro vocês, escritores! Adorei as imagens, e quem disse que você não é boa com sinopse? Adorei a sua e, inclusive, já quero ler o livro! Acho que nunca li nada que se passa nessa época!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  15. Oi,

    adorei o post e me identifiquei muito! Também não consigo ser sucinta e sempre estou com um monte de ideias borbulhando na cabeça! Mas adorei a sinopse do livro, boa sorte com ele e todas suas outras obras!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
  16. OI, tudo bem?
    O bloqueio criativo é normal em todo mundo. Nossa, e voce já tem tantos livros escritos assim? Parabéns!
    Sou um pouco como você, no sentido que, dependendo do caso, também não consigo ser sucinta rs Um dia quem sabe eu escreva um livro, acho que vou copiar essa ideia de olhar as imagens rs
    Adorei reflexão!

    ResponderExcluir
  17. Oi, flor!
    Adorei a sua dica. Além de atender uma demanda que todo autor possui, também o fez de um jeito claro e honesto. Eu não me sinto nada próxima de autores que vêm oferecer dicas literárias como se fossem experts no assunto e nunca tivessem sentido qualquer dificuldade. Você não... você foi atrás, leu sobre o assunto e desenvolveu seu próprio repertório justamente por reconhecer que escrever uma sinopse é algo complexo para qualquer autor que se preze. :) Parabéns!

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi!!!
    Meninaaaa que maravilha é poder ter esse "poder" de escrita viu,eu amo ler mas na hora de por no papel não sai absolutamente nada..hahahahah... admiro muuuito quem consegue escrever um livro,conto ou o que seja.
    E ameeei a sinpsezinha do seu livro.. e fiquei bem curiosa pra ler..já tentou publicar no wattpad??
    Parabéns mesmo viu!!!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/04/resenha-nove-regras-ignorar-antes-de-se.html#comment-form

    ResponderExcluir
  19. Oi Alana :)
    Bom respondendo ao seu comentário tem dois tipos de "romance de época",o romance histórico que é exatamente do que vc gosta,com marcos,datas,acontecimentos e os romances de época que retratam os costumes da época e focam nos casais,(lord,marques,conde),mas tente ler esse Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar,acho que vc pode gostar,já leu a serie Outlander? É exatamente o tipo de livro que vc gosta :)Espero poder ler essa serie ainda esse ano ^^

    Bjs
    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/04/resenha-nove-regras-ignorar-antes-de-se.html

    ResponderExcluir
  20. Oii, tudo bom?
    Ser sucinta é um problema né?! rs Bloqueio criativo é um problema que me acompanha desde minha época de fanfics e vem até hoje, com as resenhas... e com o livro que tento escrever e que está difícil de sair! Adorei suas dicas e impressões.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  21. Uau que sinopse! menina eu adorei, e sério logo que você terminar o livro estarei na fila para ler ele, parece ser ótimo e tenho certeza que logo você vai conseguir terminar ele. Bloqueios fazem parte de um leitor, ainda mais quando está quase no final, eu imagino o quanto isso deve ser difícil, mas não desiste e continue que estou adorando!

    Beijos

    www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Sempre que eu leio um livro, imagino que se eu fosse a autora também não conseguiria escrever a sinopse, gente, eu tenho a maior dificuldade em resumir qualquer coisa na minha vida kkkkkkkkkk
    Mas gostei bastante da sinopse que você desenvolveu aqui, e principalmente dos cenários que apresentou

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Nossa , esses dias em um grupo no WhatsApp estavamos conversando sobre este assunto, escrever uma sinopse, realmente parece muito difícil.
    Fico imaginando eu não leio sinopses, para não saber nada exatamente nada da história, mas já encontrei muitas com spoiler absurdos, outras que bastava ler a sinopse para saber tudo que ia acontecer livro. Então eu acabo votando para que ao invés de sinopse os livros tenham falas de pessoas que leram, ou outras coisas que chamem a atenção.
    Mesmo assim , achei muito bonitas as fotos e sua sinopse :)
    beijinhos e boa sorte !

    ResponderExcluir
  24. Olá linda,
    Eu sou Hiperativa, então sei muito bem o que é ter mil coisas na cabeça ao mesmo tempo.
    Normalmente escrevo poemas e contos com meu universo pessoal caótico, porque não sou fã de escrever prosa devido algumas regras de escrita e blablablá e a poesia me permite ser mais metafórica e livre de construções textuais, mas leio ambos os estilos.

    A sinopse está perfeita. Não precisa mudar nada.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Gostei bastante das fotos! Tenho certeza que logo seu bloqueio irá embora, já que da pra ver que você é uma pessoa muito criativa.
    Gostei bastante da sua sinopse, achei bem instigante!

    Abraços, Lara.
    http://imperioimaginario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Olá, Alana <3

    Eu estou gostando bastante desse tipo de post. É muito interessante ver o processo criativo do livro e alguns dramas que os autores sofrem, pois pretendo escrever um futuramente haha. Eu fico impressionada com as suas ideias para livros; elas são tão diferentes uma das outras. Sua criatividade é alta! Falo isso porque é comum autores escreverem livros do mesmo gênero, parecidos e essas coisas. Boa sorte no processo de criação!

    Beijinhos <3

    arcoirisduplo.wordpress.com

    ResponderExcluir