6 de jan de 2016

Resenha Dupla: Contos de Fadas - Irmãos Grimm e Outros | João e Maria - Neil Gaiman

     Hello, people... (em ASL)
   Essa resenha que trago para vocês é um pouco diferente das outras. Primeiro: porque é dupla. E decidi fazer isso porque foram esses os clássicos que li no final de dezembro e por serem curtinhos e porque acredito na similaridade e porque não vou falar muito sobre a história se não vai ser spoiler,  que estou trazendo aqui. Segundo: está na mesma linha de histórias como já explicitei.
Título: Contos de Fadas | Autor: Irmãos Grimm... | Ano: 2013
Páginas: 160 | Editora: Editora Wish
O primeiro volume de Contos de Fadas em suas versões originais oferece uma oportunidade única aos leitores de conhecer os verdadeiros contos de fadas, publicados de 1600 a 1900, sem qualquer tipo de censura. Os contos de fadas foram alterados ao longo dos anos e adaptados para crianças. Este volume os mantém apenas traduzidos do original, portanto guardam muito sangue, terror e sofrimento em suas páginas, da maneira como foram realmente escritos há centenas de anos. 
Volume I com os contos: 
A Pequena Sereia, Branca de Neve, Barba Azul, Sapatinhos Vermelhos, Cinderela, A Amendoeira e Chapeuzinho Vermelho. 
Você conhece mesmo o final dessas histórias? Pense novamente. 
Vamos conferir:
     Há quase um ano eu queria ler esse livro, na época que o descobri fiquei encantada com as gravuras e porque conheceria histórias que fazem parte da minha infância em suas versões originais. Sempre me perguntei o que havia sido embelezado para que pudéssemos ler e aproveitar e suspirar com os finais felizes dos filmes da Disney. A minha surpresa e assombro ao ler esse livro foi muito boa, senti que vários aspectos fizeram mais sentido e descobri outras coisas; sempre quis saber a verdade por trás dos contos de fadas.
    Quando for ler essa obra você precisa ter em mente que as histórias muitas vezes eram contadas com o fim de assustar crianças, de mostrar o lado que o homem trazia e relatava com maestria a idade média. Muitas histórias são cruas e objetivas, a ponto de se espantar. Uma das coisas que a editora trouxe como nota foi isso. Muitos desses contos de fadas foram suavizados por aí ao longo dos anos, mas eles explicitam que não querem trazer isso, e sim a verdade sem censuras. Algumas histórias abordam o incesto, o canibalismo (lembrei do primeiro episódio da quinta temporada de The Walking Dead na hora), assassinato e essas coisas malvadas. A diferença é que não é tão dramático e com enfase, as histórias sempre buscam dar lições com os acontecimentos ruins. 
Por exemplo, tem um conto que o autor narra e diz simplesmente assim: e cortou os pés dela. Enfiou a espada nele e caiu morto. Eu fiquei, tipo, Oi?! Eles simplesmente contam algo de maneira objetiva e crua, sem rodeios. Você só tem que assimilar.
     Gente, eu sou apaixonada por História Geral então esse livro foi um prato cheio de descrições e beleza para mim. A cada estória lida eu sentia aquela sensação de estar imersa em outra época, a medieval – amo *-* –, e me sentia deslumbrada por isso. Era como se eu me encontrasse numa época de cavaleiros e suas espadas, parecia estar vendo aqueles filmes antigos, tipo, Coração de Cavaleiro. Achei a ambientação em que meti formidável.
     Algumas histórias são chocantes, outras são tristes, gente, eu achei a história da pequena Sereia muito triste. Tem toda aquela questão da adaptação a que estávamos acostumados, pelo menos eu. Gosto de contos de fadas, uns mais que outros, por exemplo, eu odeio Cinderela. Acho que é a estória mais manjada que tem por aí. Mas eu amo A Bela e a Fera! *-*
    Acho interessante quando o livro leva o leitor para uma dimensão diferente e consegue prender e conquistar. Alguns contos gostei mais que outros, e fiquei chocada com alguns. Li Barba Azul e gargalhei no final porque as historinhas que li por aí eram tão bonitinhas e essa... bem, não era.
A diagramação da obra é muito bem feita, as ilustrações são aquelas que faz o leitor ficar observando com cuidado para não perder nada. Achei uma experiência diferente e ótima ler esse livro. Espero que tenha instigado vocês.
Nota: 4/5

Título: João e Maria | Autor: Neil Gaiman | Ano: 2015
Páginas: 56 | Editora: Intrínseca
O prestigiado escritor Neil Gaiman e o brilhante ilustrador Lorenzo Mattotti se encontram para recontar o clássico João e Maria. Familiar como um sonho e perturbador como um pesadelo, o conto narra a saga de dois irmãos que, em tempos de crise e falta de esperança, são abandonados pelos próprios pais e precisam enfrentar com coragem os perigos de uma floresta sombria. Em um texto poético, Gaiman revive a tradição dos contos de fada, dando profundidade à aventura dos irmãos, mas sem abandonar a autenticidade e o talento único de mesclar realismo e fantasia que o transformaram em um dos maiores autores de sua geração. Mattotti, por sua vez, dá um ar inteiramente novo ao clássico. Seus traços criam um jogo de luz e sombra, permitindo que o leitor desvende aos poucos a imagem, assim como os segredos da história de João e Maria.
     Eu tinha visto esse livro por aí no blog da Mi e depois de ver essa capa linda eu decidi que queria ler, não me importava se era uma releitura ou coisa parecida. Eu nunca soube de verdade sobre a estória de João e Maria. Sabia que envolvia uma bruxa má, uma casa cheia de doces, eles fugindo na floresta, migalhas de pão e essas coisas. Mas quando li esse livro vi que estava enganada.
     Não há muito de surpreendente, eu só percebi que havia coisas que não li e nem assisti nas histórias. A realidade deles era ainda muito pior e o que a mãe e o pai fizeram com eles foi de me deixar aborrecida. Fiquei chocada. Sempre tenho reações bem melancólicas quando o assunto é pais e filhos. Gente, eu chorei quando o pai de Soluço do filme Como Treinar Seu Dragão 2 morreu. Pois é. Sou muito sensível com essas questões.
    Peço desculpa aí pelo spoiler do filme se você está lendo a resenha e ainda não assistiu ao filme.
    Voltando para o livro de João e Maria. Fiquei com muita raiva daquela mãe desalmada. No final do livro o Neil ainda explica que tem outra versão diferente à que ele trouxe, que não era nenhum pouco reconfortante ao meu ver. Só digo uma coisa: os pais peidaram na farofa. Com a versão do Neil senti que houve justiça, mas na outra que ele mencionou só fiquei um pouco entristecida. Mas eu gosto de histórias que fogem aos padrões e me deixam chocada e seja contra a minha vontade, em alguns pontos, é claro.
A diagramação desse livro: Senhor, é maravilhosa! Tão linda e medieval e bem feita. Eu amo coisas medievais. Para quem é curioso, gosta da verdade e contos de fadas esses são ótimos livros!
Nota: 4/5
Bem, é isso, gente. Comentem o que acharam das propostas!
Beijin...
Share with the world:

9 comentários:

  1. Oi, Alana!
    Ainda estou me recuperando do "peidaram na farofa" HAHHAHAHHAHAHAHHAHAHAH
    Havia uma biblioteca que eu frequentava que tinha um livro de contos dos irmãos Grimm. Outro dia, quando voltei lá, não tinha mais.
    Esse do Gaiman também me deixou curiosa.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Eis ai dois clássicos que sempre quis ler...
    apesar de já conhecer as histórias, adoraria conhecer de pertinho a escrita desses autores consagrados.

    P.S: Seu blog é lindo

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá! Primeiramente, queria dizer que não conhecia seu cantinho! Mas amei, achei lindo e já estou seguindo ^^

    Olha estou vendo edições lindas saindo, dentre elas João e Maria que pretendo ler e agora A Bela e A Adormecida, ambas lindas e que com certeza pretendo ler, gosto dessas histórias menos romantizadas é bom tbm conhecer novas versões e tbm as versões reais dos contos. Quero muito ler algo dos Grimm e este livro de contos que resenhou parece ideal. Vou tentar ^^

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  4. Olá, Alana.
    Eu quero muito ler essa versão do Neil Gaiman para João e Maria. Como sempre elogiam a escrita dele, acho que vou gostar. Agora quanto ao outro livro, não sei se quero ler. Eu gosto de acreditar nos contos de fadas com finais felizes hehe. Mas tenho curiosidade em saber como realmente são. Fico na dúvida hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Eu já tinha visto o "Contos de Fadas em suas Versões Originais" quando pesquisei a história dos irmãos. Sempre tive curiosidade porque desde nova soube que as histórias haviam sofrido uma modificação e apesar de gostar muito das histórias do jeito que são atualmente, é sempre legal saber a verdade por trás de todo aquele faz de conta da Disney e de outros filmes e séries. Mas como toda leitora adolescente, o que me faltava era dinheiro para comprar o livro hahaha
    O último do 'João e Maria' eu vi quando lançou no Skoob. Fiquei curiosa porque já fizeram tantas versões desses contos e nem sei se dá para ser mais original hoje em dia. Mas vale arriscar!
    Beijo,
    paraisodemenina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Alana!
    Eu quero MUITO ler esses livros. Sempre tive curiosidade pelas histórias originais, sei que são diferentes e meio 'macabras'.
    Quanto a "João e Maria", confesso que não é meu conto de fadas favorito, mas mesmo assim que quero ler!
    Adorei as dicas e as edições estão lindas.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Alana! Tudo bem? Eu simplesmente ADORO ler releituras de contos de fadas e conhecer as histórias originais que originaram as que conhecemos quando crianças. Os dois livros que você citou são simplesmente lindos (amo essa capa de João e Maria) e eu fiquei com ainda mais vontade de lê-los. Espero fazer isso em breve! :) Parabéns pela resenhas!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Adorei ambas as resenhas!
    Quero muito ler "João & Maria", desde que a intrinseca o lançou ele está nos meus desejados rsrs... A história é muito boa!
    Já o primeiro livro que você resenhou é até interessante, mas, acho que vou adiar a leitura.
    Bjão

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. oi, oi.

    achei super interessante o livro, principalmente por ser de época e eu aprendi a amar histórias do tipo. li tantos na época do ensino médio que perdi a conta.

    não conhecia a obra, mas agora fiquei curioso pra ler esses contos antigos.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir

 
Designed by Beautifully Chaotic