Resenha: Redoma - Meg Wolitzer - Pieces of Alana Gabriela

21 de dez de 2015

Resenha: Redoma - Meg Wolitzer

Considerado o melhor livro jovem de 2014 pela Time se inspira no clássico autobiográfico de Sylvia Plath para falar sobre a dor da perda e a busca pela aceitação na adolescência Se a vida fosse justa, Jam Gallahue estaria vivendo sua vida tranquila em Nova Jersey, assistindo a séries de comédia e abraçando seu namorado, Reeve Maxfield. Ela não estaria infeliz e sem vontade de se levantar da cama, nem estaria em um internato para adolescentes “emocionalmente frágeis”, com uma colega de quarto esquisita. Mas a vida não é justa, Jam perdeu seu primeiro amor e está completamente perdida. (...) E é esse trabalho que leva Jam e seus amigos desajustados à Redoma, um lugar misterioso onde o passado pode ser revivido, e cada um dos alunos pode rever sua vida antes do momento traumático que levou ao internato. Repleto de referências ao clássico de Sylvia Plath, Redoma é um romance sobre o primeiro amor, o sofrimento profundo, o amadurecimento e os problemas de aceitação na adolescência. É também uma história sobre como a amizade pode ajudar a superar os piores traumas da vida.
       Helloo, people... Tudo numa nice?!
    Hoje venho trazer a resenha de um livro que eu estava ansiando por ler muito sem nem saber porque. Sério, gente, eu olhei a capa, li a sinopse - que é super enorme e por questão de não combinar e estética eu decidi minimizar o tamanho dela e vocês podem conferi-la por completo no skoob que é mais viável - e decidi que queria ler. Simplesmente. Não me importava que o livro foi eleito o melhor livro jovem do ano, não ligo para essas indicações,  a análise quanto a leitura nunca me afeta nesse aspecto.
    Bem, como eu estou falida e a amiga da minha irmã que também é a minha amiguinha, comprou o livro, depois que terminou de lê-lo ela me emprestou agradeço muito porque eu já estava pirando para ler a obra. Porque sim, gente, eu gosto de YA e romance jovem super meloso também.
Mas agora vamos falar do livro:
    Jam está indo para um internato destinado a adolescentes emocionalmente frágeis, mais conhecido como o Celeiro, devido a um trauma: ela perdeu seu namorado, Reeve Maxfield. A vida parece não ser justa e se degradar a cada dia. Jam está emocionalmente abalada e a mudança de escola, indicada pelos médicos e aceita pelo próprio Celeiro, parece ser a única possibilidade de recuperação, visto que há um ano ela vive mergulhada na tristeza.
    Porém Jam não quer melhorar, sair de sua bolha melancólica, ela quer continuar sofrendo e chorando de saudade de seu namorado morto.  Ela não quer seguir a rotina do Celeiro e decide que não se esforçará em nada na nova escola. Mas logo no primeiro dia Jam descobre que foi selecionada para uma matéria exclusiva, ministrada pela misteriosa e exigente Sra. Quenell e as coisas começam a mudar.
      A turma é composta por mais quatro estudantes, todos eles tem um histórico de traumas ainda mais severos e parecem ser mais frágeis do que Jam. E ainda assim a Sra. Quenell não se importa com a escolha do livro que irá trabalhar durante todo o semestre: A Redoma de Vidro, de Sylvia Plath - autora que se suicidou aos trinta anos.
     Além de lerem e trabalharem discussões sobre o livro os alunos devem escrever num diário, entregue pela professora, pelo menos duas vezes na semana. Mas a escolha de romance deixa os alunos receosos, visto que o mesmo narra eventos na história de uma estudante que sofreu um colapso e tirou sua própria vida, a preocupação vem sobretudo, porque o conteúdo do livro poderia ou não refletir na vida dos estudantes que estão traumatizados, tentando superar situações difíceis.
     Mas algumas coisas irão acontecer e os alunos perceberão que os métodos da Sra. Quenell, apesar de discutíveis e misteriosos são eficientes e em determinado aspecto  escondem algumas coisas. Os alunos de Tópicos Especias de Inglês serão levados à Redoma.
     Gente, confesso que uma que me chamou a atenção foi a sinopse da contra capa em primeira pessoa e a capa, é claro. essa sinopse que tem no skoob e tal está na orelha do livro que é lindo Acho super interessante quando os autores colocam fragmentos do miolo do livro e que estes sejam capazes de instigar logo de cara.
     Eu gostei demais do livro, achei-o bem escrito, interessante e diferente de muitas leituras que conferi por aí que são destinados ao mesmo público. O livro tem um meio-final totalmente surpreendente. Sério, gente, eu não acreditei no que estava lendo quando estava chegando nas partes finais. Precisei de um tempo para digerir as coisas. Ficava pensando toda hora: what? Não creio!
    Achei genial e interessante o mundo que a autora criou, tudo que ela fez dentro da estória de Jam e dos amigos dela.  Entendi e percebi que na vida real é bem possível essa situação da redoma, de vivermos nela, apesar de ser algo aparentemente longe de mim, eu compreendi bem esse fato.  Todos os acontecimentos eram desenvolvidos em seu tempo, nada apressado. Gente, eu amei cada personagem, o que é raro, mas eu gostei de cada um na estória.
Confesso que também senti algumas dúvidas sobre a professora trabalhar o livro de Sylvia Plath visto que os alunos dela eram todos desajustados e com pensamentos super estranhos. Mas as coisas fluíram bem.
    Essa é uma leitura intensa, instigante e rapidinha, eu amo livros curtinhos cheio de história e um conteúdo que pode nos deixar surpreendidos e maravilhados. O livro fala sobre amizade e honestidade, primeiro amor, descobertas e amadurecimento! Super recomendo...
Beijin...
Nota: 4/5 - Favorito 

18 comentários:

  1. Tô com esse livro aqui só me esperando pra ler. Tenho um ótimo pressentimento em relação a ele e agora, com sua opinião, tenho quase certeza que vai ser uma leitura maravilhosa <3

    Adorei a resenha. Mal posso esperar pra ler!
    Beijos,
    Ana.
    nasuaestanteblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Alana!
    Confesso que só descobri sobre esse livro outro dia e desde então quero muito ler.
    Realmente essa sinopse é gigante. Não gosto muito porque, algumas vezes, revelam muito da história.
    Amei sua resenha! Só me deixou mais ansiosa pra ler. Vou pedir de Natal pra alguma alma caridosa hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
  3. Eu ameeeeeeei esse livro! Eu fiquei muito chocada também com o final mas morri de dar risada do papel de trouxa que eu fiz imaginando uma coisa totalmente diferente do final, haha. :P

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Alana =)

    Estou lendo boas resenhas desse livro mesmo e confesso que estou bem curiosa para conhecer a história.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  5. Oi, Alana. Tudo bem?
    Meu comentário sumiu duas vezes aqui no blog mas vamos lá...
    Fiquei super curiosa com relação ao livro, confesso que eu não consigo ler sobre redoma e não lembrar de Stephen King, apesar de não ter o lido o livro ainda (que pretendo ler). Só isso já me despertaria a curiosidade de ler, mas junte a isso minha queda por dramões... ahahahah.
    Você disse que o livro é rapidinho então não deve dar pra entrar no buraco da depressão das personagens, não é?
    Que pena! ahahahha
    Vou colocar na minha lista, já!

    Um beijo!
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha visto esse livro, mas achei super interessante, e a capa achei muito bonita. Adorei!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Alana! Tudo bem? Nossa, eu adoro todos os temas que são abordados no livro! :O Esse meio-final e essa capa também despertaram meu interesse. Resumindo: quero ler o livro e espero gostar dele tanto quanto você gostou! Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Alana, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro e fiquei realmente instigada com a premissa. Parece que a professora iria dar um tiro no próprio pé e mesmo assim consegue resultados bons? Fiquei realmente curiosa com a leitura e pretendo ler em breve.
    Beijos, http://lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Nunca vi esse livro antes, mas gostei muito da sinopse e da sua resenha.
    Acho que eu também ficaria desse jeito se meu namorado morresse, sei lá haha. Sou meio que sensível.
    Já coloquei esse livro na wishlist, espero poder ler ano que vem.

    Beijos,
    Natália.
    http://doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, Alana!
    Eu gostei bastante da resenha. Nunca tinha visto esse livro e agora estou apaixonada (pela capa, pela sinopse, por tudo).
    Beijos e sucesso com a sua carreira de escritora!
    sonhardevaneios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oii Alana, tudo bom?
    Ultimamente eu tenho visto livros tão legais e quando olho a capa ou sinopse bate logo aquela vontade de ter (o livro), mas aí chega na minha casa e cadê a vontade de ler?! É meio desesperador.
    Mas falando na história, parece ser muito interessante. E você tem um jeito de instigar as pessoas a quererem que vou te contar, viu. Fiquei super curiosa com esse final, já imaginei várias coisas clichês do tipo "ah, já sei, tá todo mundo morto" porque eu sempre acabo pensando isso por algum motivo.
    Enfim, gostei da sua resenha e vou até anotar na lista depois. Detalque que a capa me lembrou de pessoas suicidas, só espero que esse livro não me faça chorar! D:
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk, oie, Dani!! Entendo perfeitamente isso.
      Ás vezes quero um livro, mas acontece algo e eu perco totalmente o interesse. Isso acontece quando fico lendo muitas resenhas num só dia, mudo de ideia de qual livro ler toda hora!
      Ah, obrigada. Eu fazia isso e nem percebia. Que bom que consigo instigar a leitura ahahah! O final é tipo: what the hell?!
      Leia o livro, é muito bom!! *-*
      Quero que tire suas próprias conclusões...

      Excluir
  12. Olá, Alana.
    Eu nunca tinha visto esse livro antes, acredita? hehe Mas achei bem interessante a premissa e pelos seus comentários eu acho que vou gostar, mesmo sendo um gênero que não é o meu favorito. Eu não tenho o costume de ler a sinopse dos livros porque tem uns que contam o livro todo hehe

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  13. Olá Alana :)
    Amo histórias que retratam o primeiro amor *------*
    Com certeza o livro entrou na minha lista, adorei!

    Beijos,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Alana!
    Gosto de livros com essa temática e adoro quando um livro me deixa presa à história, mesmo depois de ter terminado de ler, ainda tentando digerir. Se tiver oportunidade, lerei.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi...
    Quando uma resenha relata que o livro é intenso e prende o leitor eu praticamente já abro outra janela e entro na livraria pra comprar rsrs...
    Adorei tudo que você falou e como a premissa é muito interessante já botei no topo dos meus desejados :)
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá! Conheci esse livro recentemente e não fiquei tão empolgada com a história. Apesar disso, tenho muita vontade de ler A Redoma de Vidro, então acho que será uma leitura interessante para depois de ler a obra da Sylvia Plath. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Alana, adoreiiiii sua resenha!! Já tinha visto a capa e achado simplesmente maravilhosa, mas fiquei com preguiça de ler o sinopse (realmente grande rs) e ainda bem que li seu post e resenha. Acho que ele vai além dos livros proposto para o gênero YA!! Até porque não sou a maior fã, mas esse realmente me pegou. Aliás vou denunciar essa professora ao CRP, gente que absurdo expo-los á contexto aversivos á adolescente com histórico como o deles ahuaha (quase surtei aqui)!
    Parabéns!
    Super beijo, Bru - www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir