Escrevendo Mais Um Pouquinho - A Escolha de Mausi - Pieces of Alana Gabriela

25 de out de 2015

Escrevendo Mais Um Pouquinho - A Escolha de Mausi

       Helloo, gente, people, everybody!
    Quem acompanha o blog sabe que eu escrevo livros e vou publicar o meu primeiro logo, logo. Bem, como eu não consigo parar e escrevo muito e tenho ideia toda hora, estou escrevendo outro livro. Se prestaram atenção é este aí ao lado na sidebar, o que fiz a capa. Gosto de ficar fazendo capas para os meus livros, fico cheia de ideias e tento fazer. Bem, eu tenho umas dezesseis obras prontas, mas só esse e Desequilíbrio que tem um prólogo pequeno e por isso decidi postar aqui para vocês conferirem.
Vamos conversar um pouco mais antes de tudo!
    A ideia veio quando eu estava assistindo Grimm, e como sou apaixonada pela natureza, principalmente se for floresta temperada decidi fazer um livro que se passa em Oregon; gosto de ficar olhando as montanhas, as coníferas que aqui não tem... Bem, a ideia primordial do livro era só um romance piegas que eu ia ficar lendo e tals porque eu fico lendo meus livros de tempos em tempos.
     A estória trata dos ameríndios e por isso fui estudar um pouco dos índios como sempre faço antes de escrever e me embasar no que faço. Eu já sabia que os índios tinham sofrido muito e morrido, até escreve uma música na minha época de escola, mas os dados que fui obtendo conforme estudava me deixou bastante chateada, entristecida, estupefata e irritada. E essa é a minha crítica. O livro será uma crítica. Gente, como é que uma tribo de 3.500 ameríndios, depois de umas guerras ali e cá, só sobram menos de cem da mesma tribo? Eu fiquei assustada com os números. Eles matavam os índios por besteira. Estudei sobre os índios brasileiros também e fiquei chateada. É ridículo o que acontecia e acontece com eles.
     Bem, a sinopse ainda está em processo de construção, estou quebrando demais a cabeça para termina-la. O livro trata da guerra de etnias, ódio, desprezo pelas classes, natureza e escolhas e tem uma mitologia que criei com o fim de metaforizar a situação horrível do homem.
PRÓLOGO
  
          Lembro-me de todos os detalhes daquela noite sombria e estranha... estávamos voltando da floresta na caminhonete velha, azul e enferrujada. Era um pedaço de entulho todo remendado com solda em um monte de lugar, mas papai tinha o costume de dizer que não existia nada mais potente e melhor que aquela caminhonete usada.
            Ele me mostrara alguns totens que representam a vivacidade e cultura da nossa aldeia. Eu estava aprendendo cada dia mais sobre a nossa existência. Ele me ensinou coisas. Vi a sua experiência com a natureza e me senti renovada e edificada com o conhecimento. Foi uma experiência única que não vou esquecer.
            Mas algo aconteceu. Eles apareceram e nos destruíram naquele dia. Tribos diferentes não se dão bem. Não importa o que as pessoas vão dizer ou tentem fazer. Aprendi isso naquele dia da pior forma. Sou apenas um prospecto de uma vida que poderia existir plenamente. Sou um espelho quebrado, um rosto desfigurado em loucura. Sou o que sobrou daquela noite. Nada mais.
            Eles estavam lá na rodovia, nos esperando por algum motivo. Não sei. Pode ser até que nos seguiram e não percebemos de primeira. A verdade é que tudo é possível. Nós somos rivais através das gerações e não há forma alguma de mudar isso. Na época, nunca imaginei que eram tão perigosos, é claro que eu vi as figuras no livro, a matança que faziam conosco por mais de quinhentos anos.
            Eles nos matam por prazer. Porque se acham melhores e por simplesmente serem brancos. E nós mestiços.
            Lembro que um Echtfarben atirou no pneu do carro do meu pai. O veículo esganiçou e fez um barulho estranho, as rodas cantaram no asfalto, nós rodopiamos na pista e eu segurei firme no meu cinto para não bater o rosto no painel. Papai me disse: segure-se, pequena! Segure-se, Mausi! Depois o carro parou, o capô levantou soltando fumaça e um deles parou na lateral da porta do meu pai. Eles o obrigaram a sair, puxaram-no com demasiada força e o derrubaram no chão. Gritei pelo meu pai um monte de vezes, mas ele não olhava para mim. Ele só dizia para eu não olhar. Todavia eu não consegui. Mausi, feche os olhos, pequena! Foi o que ele disse. Eu não obedeci. Fui teimosa.
            Eu vi tudo que aconteceu. Eles bateram no meu pai. Muitas e muitas vezes. Até ele sangrar. Até ele perder a consciência. Até o seu corpo ser dilacerado e partido. E até a sua vida ser tomada. Eles usaram tacos de beisebol, cordas, arames e o cortaram, o machucaram e bateram nele. Lembro-me que minha garganta rasgou naquele dia do tanto que gritei pedindo que não machucassem o meu pai. Eu vi tudo. Havia respingos de sangue no banco onde papai estivera antes.
            E foi a primeira vez que eu vi um Echtfarben. São monstros insanos. Quando terminaram de matar o meu pai, um deles olhou direto para mim, os olhos amarelos brilharam, a face ganhou um tipo estranho de formato, e eu vi pelos, presas, orelhas estranhas e deformadas, parecia que ao entorno do Echtfarben havia uma luz que brilhava apesar de sua aparência sombria e má. Ele rugiu contra mim. E eu gritei. Gritei pavorosamente durante horas. Um grito contínuo que doeu os meus ouvidos e a minha garganta.
            Eles partiram e eu fiquei sozinha ali. Quando os policiais chegaram para me socorrer viram o meu pai e tentaram inutilmente esconder o quanto ele estava desfigurado. Mas eu vi. A lembrança continua intacta na minha mente. Tinha sangue dele no meu rosto quando me tomaram no colo e me colocaram na ambulância.
            Certo dia eu desenhei seu rosto desfigurado. Ansiando fazer o mesmo àqueles que fizeram isso com ele.
***
   Bem, people, podem mandar um head's up e dizerem qualquer coisa que acham do início da estória.
Beijin...

37 comentários:

  1. Adorei, e boa sorte, que você lance logo o seu livro.
    Beijinhos!

    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oieee.
    parabéns pelo livro ♥ Adorei a capa dele. Sucesso e quem sabe eu tenha oportunidade de ler :p

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Olá, Alana.
    Eu amei essa capa, você tem muito talento. E olha que nm gosto de amarelo hehe. A história parece ser muito interessante também. Nunca li nada que envolva índios. Vou querer ler ela.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Sil!
      Muito obrigada por essas palavras. Fico muito feliz! Quando eu terminar e publicar você lerá sim!!
      Beijin...

      Excluir
  4. Oii, tudo bom?
    Gostei muito desse prólogo e parece ser muito interessante a história de Mausi e acho que já falei aqui, mas vou repetir o quanto gostei dessa capa. Quando vi a primeira vez achei que a história fosse se tratar mesmo de algo a ver com os povos indígenas e acertei! Quando você falou ali em cima que tinha se inspirado em Grimm, achei que fosse sair coisas ao estilo bem... de Grimm, mas ao ler esse prólogo vejo que não é o caso.
    Fiquei bem curiosa para descobrir quem são esses Echtfarben. Sei que você disse que ia criar uma mitologia para metaforizar as guerras de etnias e acho que os Echtfarben tem haver com isso, mas ainda assim quero saber mais!
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Dani! Acho que o cabelo da Mausi e o próprio nome dela entrega tudo, né?! Kkk Fico muito feliz que tenha gostado da capa. Amo quando as pessoas ficam curiosas ao ler as minhas estórias!! Tem toda uma lenda que eu criei por trás dos Echtfarben!

      Excluir
  5. Essa capa ficou muito bacana. A escolha da cor e a silhueta super combinaram. O prólogo me deixou com vontade ler mais!!! Se precisar de parceria para divulgação, pode contar com o meu blog.
    http://meuamorpeloslivros.blogspot.com.br/
    beijos
    Sucesso pra ti!!!

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Parabéns pelo seu trabalho! Torcendo para que consiga todas as informações na sua pesquisa, e assim publique o livro <3
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Alana, olha eu gostei bastante do prólogo e achei a capa muito interessante também! torço por você e que consiga publicar seu livro. Vá em frente, também sou escritora e sei a dificuldade mas não desista viu! beijos

    ResponderExcluir
  8. Primeiro, parabéns pela dedicação e conteúdo, foi uma escolha bem peculiar e eu adorei. Deu vontade de continuar a ler e ler e ler. Parabéns mais uma vez.
    Bjim!

    Tammy
    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Oi, Alana!
    Toda vez que vejo que você já escreveu 16 obras, sinto que não fiz nada de importante na vida.
    Adorei a capa e espero ler logo um livro seu. Estou bem curiosa.
    Gostei muito do inicio da história. Adoro quando livros começam com sede de vingança.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Lu!
      Acho que todos nós temos mais facilidade para umas coisas do que para outras! Obrigada pelo elogio. E que ótimo que gostou da capa. Kkk Também gosto quando tem essa coisa de vingança!

      Excluir
  10. Oieee, tudo bem? Eu gostei bastante da capa e acredito que o amarelo chame bastante a atenção e em relação aos índios, acho que é bem isso que você disse, eles são destruídos por coisas bem simples. Mas a civilização faz isso diariamente né? Infelizmente.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  11. Olá ! Gostei bastante do prólogo, deu um gostinho de quero mais enorme! Espero que seu livro seja publicado logo e que ele tenha muito sucesso! Beijos!

    http://livrosepergaminhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Alana,
    Você escreve lindamente bem. Estou degustando as primeiras páginas de Efeito Dominó, degustando, pois estou tentando ler devagar para durar mais.
    Espero que todos seus livros sejam lançados e que você tenha um reconhecimento que tanto merece. Em breve, darei minha opinião com as primeiras impressões do livro!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Parabéns pela primeira publicação e por continuar sempre escrevendo! Eu amo escrever, mas acabo deixando a rotina me cansar e fico sem animo para escrever as mil ideias que sempre passam pela minha cabeça! E menina, além de escrita, você é boa em fazer capas! Amei a de A escolha! Fiquei curiosa para lê-lo!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books

    ResponderExcluir
  14. Linda fico bastante feliz com a publicação de seu livro e espero de coração que você consiga realizar o seu sonho a cada dia viu? Que venha ainda muitos livros publicados para que você possa conquistar os seus leitores com suas estórias. Achei muito legal isso. MUITA SORTE nessa caminhada =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-ordem.html

    ResponderExcluir
  15. Oi, flor!
    Gostei muito da proposta do seu livro. Parece que abordará, por meio da fantasia, valores relacionados aos conflitos que acontecem quando as pessoas não aceitam as diferenças umas das outras. Não aceitam coexistir. Acredito que aconteceria exatamente como no seu prólogo… A violência gera ódio, revolta e desejo de vingança. Ela não para. Fiquei curiosa para saber o desfecho dessas tribos.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oláá
    Gostei bastante do enredo do livro, é diferente e aborda uma tema interessante apesar da fantasia haha fiquei bem curiosa, ótima dica.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Alana sua linda, tudo bem
    Nossa, você escreve muito bem, eu fiquei super envolvida e quando vi, acabou, Fiquei curiosa com um detalhe, no início pensei que estava falando da matança que os brancos fizeram com os índios, mas depois, pela descrição de quem os atacou, esses Echtfarben, fiquei sem saber se são monstros mesmo, uma espécie de animal, ou ser sobrenatural, ou se são os homens brancos. Se o resto do livro for assim, tenho certeza de que será um sucesso. Parabéns!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Ola moça você escreve muito bem tem um talento incrível , gostei da proposta de abordar temas como guerra de etnias , é um tema que estou pouco acostumada em ler achei bem interessante , não sou muito ligada em mitologia mais acredito que dará uma enriquecida muito grande no seu livro , também fiquei muito curiosa a saber mais sobre os Echtfarben, pela descrição da a entender que são monstros mais sera mesmo ? fiquei realmente com muita vontade de ler este livro
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Nossa, escreves muito bem :) Amei amei amei. Se algum dia lançar um livro adorava ler. Ou se mesmo sem lançar me quiser mandar para ler eu leio com todo o gosto. Fiquei muito curiosa. Quero mais :)
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  20. Oii Alana sua linda...

    Não conhecia esse seu lado escritora ainda e ainda além de escritora, és meio designer já que faz as capas dos livros...uau!!!
    Amei seu prólogo, achei o tema interessante e te desejo muita sorte em tua jornada como autora. Espero ver teus livros nas prateleiras das livrarias por aí, ficarei muito feliz de verdade

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  21. Oiii ^__^
    Minha primeira vez aqui também (obrigada pela visitinha no meu blog ♥) e adoreei *---* primeiramente achei a imagem de titulo do blog super linda, adoro esse estilo de fonte e essa arvore de cerejeira com essas fotinhos *--*
    Mana, você tá poderosa em ~publicar~ um livro, sua diva, tá sambando de salto 15 nas inimigas o/ Também vi na sua descrição ali do lado que você tem irmãs gêmeas *--* que massa, deve ter situações divertidas né? :3
    Realmente é muuuito triste estudar e ler sobre índios :/ e mesmo assim até hoje eles sofrem preconceito. Só de ler esse prologo eu refleti, imagina lendo o livro todo, eles não merecem nada do que fizeram a eles, e ainda os criticam :/ deve ser bem triste e profundo né? mesmo assim eu quero ler.

    Até logo :*
    Blog:ShyandBrave

    ResponderExcluir
  22. Oi Amada!
    Primeiro muito sucesso nessa jornada, e parabéns pelo seu primeiro livro, a gente que tem blogs e contato com muito autores nacionais sabemos que não é fácil que é um trabalho exigente e que requer sempre muita dedicação, talento e sorte também!
    Gostei muito de conhecer um pouquinho sobre ele! Sucesso! Beijos
    Paulinha
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Primeiro preciso dizer que me apaixonei por essa capa. Que coisa mais linda!
    Depois, achei super interessante a ideia do livro, acho que nunca li nada com índios - menos ainda um que seja voltado para a parte crítica dos acontecimentos, mas fiquei bem curiosa e interessada.
    Sucesso com seu livro!!!

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  24. Olá Alana, tudo bem?
    Parabéns pelo livro, adorei a capa e a temática da história. É difícil encontrar livros que tenham esse tipo de abordagem.
    Mas vem cá, 16 livros prontos? O que é isso menina? hahahahaha eu sou louca pra escrever um livro, quando era mais nova, escrevia várias fanfics, várias mesmo, e tinha leitores, mas fui crescendo e abandonando. Agora acho que perdi um pouco do jeito. Quem sabe consigo realizar meu sonho igual você está fazendo, né?!
    Beijinhos

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  25. Ooi! A história parece ótima e fiquei curiosa para ler mais. Divulga mais alguma coisa, talvez no wattpad. ~~querendo mais~~
    E acho demais essa sua cabeça cheia de ideias, com tantos livros e você sempre fazendo mais e mais. Torço por você.

    Beijos
    SIL ~
    Estilhaçando Livros | Cantar em Verso

    ResponderExcluir
  26. Olá, Xará.
    Nunca tinha visto um livro com essa premissa e justamente por isso fiquei curiosa pela sua obra, todo esse processo de criar capas para nossos possíveis livros, pesquisar mais sobre a ideia que tivemos e tal, isso me agrada demais! Eu gostei de tudo e fico agaurdando mais notícias, mas desejo MUITO sucesso para sua história.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. 16 histórias prontas?? Meu deus, que menina prodígio! Hahaha parabéns, tomara que você tenha muito sucesso, e pelo que eu vi da sinopse e a capa super linda com certeza vai conseguir! :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Paixão ao Entardecer", vem conferir!

    ResponderExcluir
  28. O seu ponto de visto me entorpeceu.Tipo,sério.Você escreve muito bem e está usando isso TOTAL á seu favor :)
    Quando estiver pronta, nos avisa ou vai postando alguns trechos para nós,ok?
    Parabéns pelo blog lindo e pela escrita maravilhosa.


    Beeijão <3
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Parabéns pelo texto, adorei sua escrita e o tema. Nunca li nada parecido. Espero poder ler mais coisas suas! Parabéns de novo!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  30. Olá... tudo bem??
    Apesar de não gostar de amarelo eu curti muito a capa... o prólogo ficou bem legal, você escreve bem para quem está no comecinho... acredito que os amantes dessa temática vão gostar muito desse enredo apresentado... eu desejo muito sucesso viu e consiga publicar tão logo.... parabéns... Xero!!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Oi, Alana! Tudo bem? Menina, adorei a premissa do teu livro! A capa também está linda e o prólogo ficou ótimo. Fiquei bem curioso para ler mais capítulos do livro! Espero que você o lance em breve! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/2015/10/resenha-premiada-muito-mais-que-5inco.html <- Tá rolando promoção do livro "Muito Mais Que 5inco Minutos" lá no blog! ;)

    ResponderExcluir
  32. Parabéns pelo seu livro!

    A história parece ser muito boa, e a capa é linda!

    Beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. Oi Alana,
    Super adorei a inspiração..essa série é muito bacana.
    E séries super inspiram também.
    O prólogo já me deixou curiosa, e a capa ficou linda.

    Recebi seu e-mail, logo te respondo...fiquei sem internet por quase duas semanas :(

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  34. Oi Alana, tudo bem?

    Gostei bastante do prólogo do livro, gostei bastante de abordar a história indígena e conter essa crítica aos homens... sempre acho muito válido. A sua escrita é bastante fluída e envolvente. Espero que a história seja logo publicada, pois acredito que será ótima. Parabéns!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir