Resenha: O Livro de Memórias - Lara Avery

13 de fev de 2017
Créditos da Imagem: Tudo Que Motiva
   Eu estava namorando esse livro desde que foi lançado. Apesar de eu ter parado de ler alguns jovem adulto porque estava viciada em fantasia – e acredito que também porque li tanto livro nesse estilo em 2015, mas muito mesmo que acabei ficando saturada. De qualquer maneira tinha obviamente decidido ler esse livro após conferir a sinopse.
O Livro De Memórias
ISBN-13: 9788555340178
ISBN-10: 8555340179
Ano: 2016
Páginas: 392
Idioma: português
Editora: Seguinte
Lido em: Janeiro de 2017
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.
    O livro de memórias conta a história da Sammie, uma garota de que descobre de repente estar com uma doença rara que apesar de complicada, não "atrapalha" seus planos de vida. É dessa forma que passa a escrever o livro de memórias, após ter a certeza que aos poucos vai perder as lembranças, ela começa a escrevê-las para que a Sammie do futuro jamais se esqueça e possa estar sempre lendo para recordar e tirar suas dúvidas sobre o que acontece em sua vida.
   Esse foi um dos livros mais doces, conflitantes e bonitos que li em muito tempo, desse gênero. A estória realmente me surpreendeu e me tocou mais do que eu esperava. Chorei muito por uns dias aí. O livro tem um triângulo amoroso, folks. No geral procuro não ler obras com essa linha porque não curto e porque não me cativam muito. Achei estranho que nesse gênero a autora colocou um triângulo e fiquei surpreendida por isso, porque no geral não acontece. Mas meio que funcionou e não me incomodou tanto quanto acontece normalmente.
   A estória é tocante e boa de acompanhar. A escrita é fluída, os personagens são cativantes e você acaba se afeiçoando a eles. Achei bastante interessante que a família da Sammie é como gente da gente, eles soaram e pareceram tão próximos da nossa realidade que fica fácil de nos afeiçoarmos a eles e de igual modo nos identificarmos.
   A doença da Sammie é complicada e eu jamais tinha ouvido falar. É triste e terrível. Desesperador então eu só podia imaginar pelo que ela estava passando.
  O meu personagem favorito foi o Cooper e queria uma estória só dele de tão interessante e diferente que o achei.
  Gostei de o livro ser escrito em formato de memórias, pois dá para ficarmos cientes dos pensamentos da personagem, mesmo que fiquemos um pouco reféns do seu ponto de vista quanto a vida e a tudo que se passa em seu dia-a-dia.

  Definitivamente recomendo essa leitura para quem gosta de livros do gênero e quem quer se emocionar, entender uma doença rara – o que é importante para valorizarmos o que temos a nossa volta – e ser tocado por uma bela estória de amizade, amor e planos.
Nota: 4/5
Por hoje é só, folks.
XO XO

3 comentários:

  1. Oi, Alana!
    Quando saiu esse livro lá fora, eu não dei muita atenção. Mas quando chegou aqui, todo mundo adorou (e chorou). Como temos gostos parecidos, se você gostou, eu também devo gostar.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  2. Oi Alana, quando eu fiquei sabendo desse livro, me lembro de ter gostado da forma como a história foi construída com as memórias. E sinceramente ainda não sei porque ainda não li.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Olá, Alana.
    Eu amei esse livro. Não sou tão fã desse gênero e quando fala de doenças ainda é pior. Mas acabei amando o livro e principalmente a Sammie. Ela é muito forte e não se deixou abater e deu força para os outros. Me emocionei muito om o livro.

    Prefácio

    ResponderExcluir